logotipo /imagens/bandeiras/pt.gif   /imagens/bandeiras/gb.gif   /imagens/bandeiras/it.gif   /imagens/bandeiras/es.gif   /imagens/bandeiras/fr.gif
  
Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8
Apresentação
Palavra do Pároco
Palavra de Deus e revelações privadas
Aparições e revelações
Os Santos e a interpretação da Escritura
Balasar
Beata Alexandrina
História de uma Vida
Missão
Mensagem
Espiritualidade
Mística
Colóquios
Êxtases
Orações
Fátima e Balasar
Alexandrina no mundo
Processo | Glorificação
Serviços
Horários Litúrgicos
Pastoral da Mensagem da Beata Alexandrina
Serviços aos Peregrinos
Peregrinos - Estatísticas
Destaques
Capela da Santa Cruz
Cruz de Cristo
História da Capela S. Cruz
Alexandrina e a Santa Cruz
Fundação
Protocolo
Logótipo
Corpos Gerentes
Arquivo
Notícias
Temas de Reflexão
Meditar e Rezar com a Beata Alexandrina

Notícias

2014-12-23 — Vamos a Belém adorar o Menino

/imagens/noticias/2014/rsz_meninojesus.jpg
2014-12-23

Natal: Deus faz-se Menino. Natal: Deus que ama a Humanidade. “Porque Deus amou de tal modo o mundo que lhe deu o seu Filho Único, para que todo o que n’Ele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou o Seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas, para que o mundo seja salvo por Ele” (Jo 3,16-17). “O Verbo fez-se carne e habitou no meio de nós” (Jo 1,14).

 

Celebrar Natal é fazer silêncio no nosso coração, e, sentados junto do presépio, como Maria, contemplar o Menino, tudo o que se desenrola à sua volta, e guardar todas as coisas no nosso coração.

Celebrar Natal é ir aos presépios dos nossos dias e contemplar os “Meninos” do nosso tempo. Tantos “Meninos” refugiados e rejeitados por uma sociedade sem amor e paz.

Celebrar Natal é tirar da nossa vida muitas fardas de “pais natais”, que nos impedem de contemplar e saborear o verdadeiro espírito de Natal: Adorar o Deus Menino.

 

Vamos a Belém adorar e amar o Menino encarnado em muitos meninos do nosso tempo. Muitos Anjos continuam a proclamar a alegria do Natal, a anunciar Jesus, o Salvador, a cantar: Glória a Deus e paz aos homens. Muitos pastores e magos a adorá-l’O e a oferecerem presentes nos “Meninos” do nosso tempo.

Vamos a Belém adorar o Menino. Apesar de muitos Natais sem Jesus, e muitos inocentes sacrificados, ainda há Natal! DEUS CONNOSCO!

 

Alexandrina preparava e vivia muito intensamente o seu Natal. Além de comungar Jesus, procurava passar a noite e o dia só a pensar e unida a Jesus, sofrendo com Jesus os muitos pecados cometidos nesta noite. Transcrevemos dois pequenos textos onde ela nos descreve como vivia o seu Natal, e um poema onde manifesta a alegria do Natal.

«Hoje, quando O recebi, apesar de ser já tarde, para mim não havia luz; veio Ele trazer-ma. Por um lado sentia luz e paz, pelo outro trevas e horror. Parecia ouvir dizer-me: és digna de condenação, és digna do inferno. É o presente que Jesus-Menino te manda. Mas a luz e paz dissipou todas as trevas e horror. Iluminada naquela luz, ouvi Nosso Senhor dizer-me; "A minha predileta não é digna de condenação, não e digna do inferno. É digna de todo o amor, de toda a ternura que Jesus-Menino tem para dar às almas”.»

(CPM; 25/12/1939)

 

«Ai que saudades eu tinha pelo Céu! Mas dizia assim: Ó meu Jesus, eu queria estar no Céu e assistir à festa do Vosso nascimento mas ainda me quereis aqui; está bem. Eu não tenho outra vontade a não ser a Vossa, nem outros desejos que não sejam os Vossos também. E assim fui passando a noite a fazer companhia a Nosso Senhor.»

(CPM; 26/12/1935)

 

(Alexandrina)

«Canta alegre, minha alma!

Vai nascer o Deus-Menino!

Foi só para dar-te o Céu

Que Ele se fez pequenino.

 

Meu coração bateu asas

Ao Presépio foi poisar

Dar-se todo a Jesus,

Para O servir e amar.

 

O fogo que me devora

Herdei-o do meu Jesus.

Principiou no presépio

E foi levá-Lo à cruz.

 

Tenho fome de Jesus,

Vou ao Presépio a correr,

Comer das suas virtudes

Só elas me fazem viver.»

(24 e 25/12/1951)

 

Neste Natal, queremos saudar todos os amigos e devotos da Beata Alexandrina. De um modo particular os doentes, e os que sofrem por causa das injustiças. Que o Deus Menino, o grande amigo, que muito consolava Alexandrina no seu sofrimento, a todos cumule de alegria, paz e amor.

 

Um Santo Natal e Feliz Ano Novo

 

Os responsáveis do Santuário Alexandrina de Balasar

2014-12-18 — Horário da Santa Missa nos dias de Natal e Ano Novo

/imagens/noticias/2014/rsz_1igreja.jpg
2014-12-18

O Santuário Alexandrina de Balasar informa que nos dias 24 e 25 de dezembro, bem como 31 de dezembro e 01 de janeiro, os horários das Eucaristias serão os seguintes:

Dias 24 e 31 de dezembro: Eucaristia às 17h00

Dia 25 de dezembro e 01 de Janeiro: Eucaristias às 9h00; 11h00 e 17h00

2014-11-08 — UM DIA COM A BEATA ALEXANDRINA - 23 DE NOVEMBRO

/imagens/noticias/2013/alex_imgconhecida.jpg
2014-11-08

"Um Dia com a Beata Alexandrina" é uma oportunidade para meditar, viver e conhecer a vida e mensagem da Beata Alexandrina. A Beata Alexandrina continua a ser um grande exemplo e modelo para a nossa vida cristã.

 

Horário:

Início às 09h30; terminando com a Eucaristia às 17h00.

 

Tema de reflexão:

"Como Alexandrina, Viver a Fé"

 

Conferente:

 Padre Doutor Manuel Morujão, S.J.

 

Local:

Sala Padre Mariano Pinho (junto da casa da Beata Alexandrina)

 

Informações:

Para mais informações podem dirigir-se à receção da Igreja, fazer através do tef: 252 951 601 ou via e-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

 

Haverá momentos de reflexão e oração baseados na vida e mensagem da Beata Alexandrina.

Todos os amigos e devotos da Beata Alexandrina são convidados a participar.

2014-10-31 — COMEMORAÇÃO DO 72.º ANIVERSÁRIO DA CONSAGRAÇÃO DO MUNDO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

/imagens/noticias/2012/icmaria.jpg
2014-10-31

Celebramos hoje o 72.º aniversário da primeira Consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria, realizada pelo Papa Pio XII, em Roma.

 

É de ressaltar que a Beata Alexandrina e o seu primeiro diretor espiritual – Pe. Mariano Pinho, S.J. – tiveram um papel importante para a concretização deste pedido divino:

 

“(Jesus) Manda dizer ao teu Pai espiritual que em prova do amor que dedicas à Minha Mãe Santíssima, quero que seja feito todos os anos um Ato de consagração do mundo inteironum dos dias das suas festas...” (C.M.P.; 1935)

 

Alexandrina nutria verdadeiro amor a Maria, a quem tão carinhosamente chamava «Mãezinha». Ela esteve sempre muito presente na sua vida, nas alegrias e tristezas como verdadeira Mãe Celeste. Ao ditar as disposições para o seu túmulo, Alexandrina pediu humildemente uma imagem do Coração Imaculado de Maria pois «foi Ela quem me ajudou a subir o caminho doloroso do meu calvário, acompanhando-me e amparando-me até aos últimos momentos da minha vida.» (Autobiografia; pág.65)

 

Para conhecer melhor esta missão da Beata Alexandrina, visite o a página do Site Oficial da Beata Alexandrina. 

2014-10-31 — COMMEMORAZIONE DEL 72.º ANNIVERSARIO DELLA CONSACRAZIONE DEL MONDO AL CUORE IMMACOLATO DI MARIA

/imagens/noticias/2012/icmaria.jpg
2014-10-31

Oggi festeggiamo il 72.º della prima Consacrazione del mondo al Cuore Immacolato di Maria, realizzata dal Papa Pio XII, a Roma.

 

È da sottolineare che la Beata Alexandrina e il suo primo direttore spirittuale, il Padre Mariano Pinho, s.j., hanno havuto un ruolo importante nella concretizzazione di questa richiesta divina:

 

(Gesù) «Di al Tuo Padre spirittuale che come prova dell'amore che rivolgi alla Mia Santissima Madre, voglio che si faccia ogni anno, un'atto di consacrazione del mondo durante uno dei giorni delle sue feste...» (C.M.P.; 1935)

 

Alexandrina haveva un'amore particolare verso Maria, alla quale molto afettuosamente chiamava "Mammina". Lei è sempre stata molto presente durante tutta la sua vita, nelle gioie e nelle tristezze, como una vera mamma Celeste. Quando Alexandrina ha lasciato le sue ultime indicazioni per la sua sepultura, ha chiesto umilmente un'immagine del Cuore Immacolato di Maria, perché «e stata lei chi mi ha aiutata a salire il doloroso cammino del mio calvario, accompagnandomi fino agli ultimi momenti della vita.» (Autobiografia; pag. 65)

 

Per conoscere meglio questa missione della Beata Alexandrina, può visitare la pagina del sito Ufficiale della Beata Alexandrina.

2014-10-16 — CELEBRAÇÃO DO 59º ANIVERSÁRIO DA MORTE DA BEATA ALEXANDRINA

/imagens/noticias/2014/rsz_img_0961.jpg
2014-10-16

Nos dias 12 e 13 de outubro, celebrou-se o 59º aniversário da morte da Beata Alexandrina Maria da Costa.

No dia 12 fez-se a habitual procissão de velas, que saiu da casa da Beata Alexandrina rumo à igreja, contando com a presença de centenas de fiéis. De seguida o Pe. Dário Pedroso, S.J. fez uma reflexão sobre a Fé Vivida, havendo de seguida a exposição e bênção do Santíssimo

No dia 13 peregrinaram ao Santuário de Balasar centenas de devotos para assistirem às celebrações que estavam programadas.

Da parte da manhã de segunda-feira celebrou-se a Eucaristia dos Doentes, presidida pelo Pe. Dário Pedroso, S.J., onde foi dada a benção aos mesmos. Da parte da tarde o Pe. Dário Pedroso, S.J. fez uma reflexão sobre “ Como Alexandrina viver a Fé na  Eucaristia.

 A Eucaristia da Festa, foi presidida pelo Bispo Auxiliar de Braga, D. Francisco Senra. Na sua homilia, D. Francisco salientou que: “Como ninguém, no século XX, Alexandrina experimentou o amor de Jesus, a sua paixão. Viveu isto, experimentou isto, com Cristo por todos os Homens. Ela fez a experiência do amor, do amor que liberta. (…) Ela amava com o amor com que era amada, por isso ela amava os homens, os pecadores e anunciava a palavra de Deus. (…) ela vivia desse amor e esse amor mostrou a força da vida, a beleza e o encanto da vida.”

O Pe. Manuel Neiva, no final da Eucaristia, referiu que: “Todos os dias temos aqui peregrinos, que merecem uma atenção especial. E quem é o causador desta influência? É Alexandrina”. Nas suas palavras, o Pe. Manuel Neiva salientou que há muitos Santuários belos em Portugal, com paisagens bonitas. “Aqui o que tem? Não tem monumentos, paisagens são rurais! Vêm por causa da Alexandrina! É uma particularidade, daqui, deste Santuário.”

Findada a Eucaristia, as pessoas presentes assistiram ao filme da Alexandrina “Serva de Deus”.

Sem dúvida que este dia, foi um dia recheado de alegria, de oração e reflexão para todos os que o passaram em Balasar. Apesar de ser um dia da semana, dia de trabalho, a afluência ao Santuário para celebrar o 59.º aniversário da Beata Alexandrina foi sem dúvida surpreendente.

2014-10-13 — Dia Nacional do Peregrino

/imagens/noticias/2014/peregrinos (2).jpg
2014-10-13

Comemora-se, hoje, o Dia Nacional do Peregrino. Ser peregrino é ir ao encontro da oração, da meditação, do silêncio e ir ao encontro de Jesus.

Muitos são os peregrinos que rumam a Balasar para pedir, agradecer e louvar a Beata Alexandrina. Coincide, neste dia, a festa litúrgica da Beata Alexandrina, comemorando-se, hoje, o 59º aniversário da sua morte.

 

No ano da sua morte Jesus promete à Beata Alexandrina que muitos serão os pecadores a ir ao seu encontro, pedindo graças junto ao seu túmulo:

(Alexandrina): «Enleai, Jesus, enleai! A Trindade Divina!...A Trindade Divina!...Como eu A amo!...Oh! como eu quero viver esta vida e quero que toda a humanidade a viva!

(Jesus): "Vai, minha filha, vai para o teu inigualável sofrimento. Dá esta vida, comunica as almas esta vida, como tanto o desejo. Depois da tua morte, o teu túmulo, a tua sepultura há-de falar intimamente a milhares, a milhares de pecadores. As almas hão-de ir junto de ti, e por ti, como agora, continuarão a ser enriquecidas.”»

(S.A.; 13/05/1955)

2014-09-13 — CELEBRAÇÃO DO 59º ANIVERSÁRIO DA MORTE DA BEATA ALEXANDRINA

/imagens/noticias/2014/rsz_1festalitur13_014.jpg
2014-09-13

No dia 13 de outubro, celebrar-se-á o 59º aniversário da morte da Beata Alexandrina Maria da Costa.

 

Para este grande dia, em que centenas de pessoas peregrinam ao Santuário de Balasar, foram programadas várias celebrações. Durante o dia de segunda feira serão realizadas várias atividades, bem como a realização das Eucaristia dedicada aos doente e da Eucaristia de Festa.

 

Segue o programa:

 

Dia 12:

21h00 – Procissão de velas

21h30 – Reflexão – Fé vivida

22h00 – Exposição do Santíssimo e Bênção

 

Dia 13:

Parte de manhã

08h00 – Acolhimento

08h30 – Oração de Laudes

09h00 – Reflexão: Como Alexandrina

    Viver a Fé em Jesus Vítima de amor

10h30 – Eucaristia e Bênção dos doentes

11h30 – Exposição do Santíssimo Sacramento

Adoração individual

Parte da tarde

14h30 - Adoração Comunitária

15h00 - Reflexão: Como Alexandrina

Viver a Fé na Eucaristia

16h00 - Canto de Vésperas

17h00 - Eucaristia de Festa

18h00 - Projeção do filme:

   Alexandrina, Serva de Deus

 

 

Todos estão convidados para este dia de celebração e de festa.

Pode assistir-se às cerimónias, em direto no site oficial: Directo com Alexandrina 

2014-07-21 — CONCURSO PROPOSTA DE ORÇAMENTO CONSTRUÇÃO MEMORIAL PADRE FRANCISCO

/imagens/noticias/2014/rsz_1memorialpefrancisco.jpg
2014-07-21

A Fundação Alexandrina de Balasar anuncia o concurso para proposta de orçamento para construção da obra designada Memorial Padre Francisco.

Pode concorrer qualquer empresa de construção civil desde que seja idónea e devidamente documentada.

Os interessados devem dirigir-se ao Presidente da Fundação Alexandrina de Balasar, na residência paroquial de Balasar, entre os dias 24 e 31 deste mês de julho, das 17h00 às 19 horas.

As empresas concorrentes devem apresentar a sua proposta de orçamento em carta fechada até ao dia 23 de agosto do corrente ano, na residência paroquial de Balasar.

A abertura das propostas será realizada no dia 30 de agosto do corrente ano, às 15h00, na sala Padre Mariano Pinho.

Na abertura das propostas não será anunciado o vencedor do concurso. A Fundação reunirá para o efeito, e só depois anunciará a proposta escolhida, como sendo a que melhor corresponde aos objetivos da Fundação.

Para informações podem contactar através do tlf: 252 951 601

2014-07-09 — Festa do Senhor da Cruz

/imagens/noticias/2014/rsz_santacruz.jpg
2014-07-09

Promovida pela Confraria do Senhor da Cruz, nos próximos dias 12 e 13 deste mês a Paróquia de Balasar vai celebrar a festa do Senhor da Cruz. É um momento importante para a comunidade. Com esta festa recordamos o grande acontecimento da aparição da Santa Cruz, facto ligado à vida da Beata Alexandrina.

 

Transcrevemos as palavras de Jesus a Alexandrina justificando a aparição da santa cruz:

No colóquio de 5 de dezembro de 1947, Jesus falou assim à Beata Alexandrina:

Jesus: «És a Minha vítima, a quem confiei a mais alta missão. E como prova disso atende bem ao que te digo para bem o saberes dizer.

Quase um século era passado que eu mandei a esta privilegiada freguesia a cruz para sinal da tua crucifixão. Não a mandei de rosas, porque a não tinha, eram só espinhos; nem de oiro, porque esse com pedras preciosas serias tu com as tuas virtudes, com o teu heroísmo a adorná-la. A cruz foi de terra, porque a mesma terra a preparou. Estava preparada a cruz; faltava a vítima, mas já nos planos divinos estava escolhida; foste tu. O mal aumentou, a onda dos crimes atingiu o seu auge, tinha que ser a vítima imolada; vieste, foi o mundo a crucificar-te

                                                                    (Sentimentos da Alma; 05/12/1947)

 

Para melhor conhecer o acontecimento da aparição da Santa Cruz pode consultar o sítio da Fundação Alexandrina de Balasar, aqui.

2014-07-03 — Dia Nacional do Peregrino – 13 de outubro - Dia da Beata Alexandrina

/imagens/noticias/2014/rsz_peregrino.jpg
2014-07-03

No passado dia 27 de junho Assembleia da República aprovou uma proposta, apresentada pela maioria PSD/CDS, instituindo o Dia Nacional do Peregrino, que será celebrado no dia 13 de outubro.

A proposta considera que o “ato de peregrinar vai para além da condição religiosa e tem também uma dimensão social, cultural e económica que se deve também valorizar”.

“A Assembleia da República pretende agora instituir o Dia Nacional do Peregrino que dignifique o papel do peregrino na construção da sociedade portuguesa e reflicta a forte tradição na realização de peregrinações cristãs”.

Embora a proposta apresentada refira como exemplo o Santuário de Fátima, hoje são muitos os santuários e locais de peregrinação. A Peregrinação, seja religiosa ou cultural, hoje é uma grande realidade. O número de peregrinos e peregrinações aumentam. Todos conhecemos o aumento dos peregrinos do Caminho de S. Tiago, e a importância para a cultura e turismo religioso dos nossos dias.

(fonte de informação: Ecclesia)

 

Dia 13 de outubro – Dia da Beata Alexandrina

É com alegria que assinalamos este acontecimento. Dia muito importante para Balasar. É o dia litúrgico da Beata Alexandrina. O grande dia em Balasar. Neste dia comemoramos a morte de Alexandrina para este mundo, a sua ida para o Céu, como ela sempre afirmou.

 

Balasar, Santuário de Peregrinação

Também a igreja paroquial de Balasar é um lugar de muitas e grandes peregrinações. A Beata Alexandrina é a causa, motivo e centro das peregrinações a Balasar.

O Peregrino sempre ocupou um lugar importante em Balasar. Nesse sentido temos criado algumas, embora pequenas, estruturas para a colher os peregrinos. Equipa de Acolhimento e Acompanhamento; atividades com os peregrinos para melhor conhecerem a Mensagem da Beata Alexandrina; o Livro do Peregrino; conhecer os caminhos dos peregrinos a Balasar; o Centro de Escuta e Ajuda ao Peregrinos; os meios de comunicação e informação; não esquecendo as celebrações litúrgicas e peregrinações organizadas. Um dos grandes projetos para o futuro é o Centro de Acolhimento ao Peregrino.

 

Peregrinos em Balasar

No ano de 2013, Balasar acolheu 391 grupos de peregrinos (registados), sendo que 25 desses eram estrangeiros. A média de cada grupo é de 50 pessoas, totalizando assim 19.550 que peregrinaram a Balasar. Calcula-se que passaram por Balasar cerca 300.000 pessoas em 2013, para participar na Missa Dominical ou para cumprirem promessas e/ou visitar o túmulo da Beata Alexandrina. Contudo não quer dizer que sejam 300.000 pessoas, pois muitas participam todos os Domingos nas celebrações, ou muitas vezes por ano.

2014-06-13 — Sagrado coração de Jesus

/imagens/noticias/2014/rsz_dscn0428.jpg
2014-06-13

Este mês é dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, àquele Coração que ama incondicionalmente cada ser humano, seja nas suas fraquezas ou vitórias, mas que também requer reciprocidade da nossa parte, a nossa total doação a esse amor!

Jesus deixou-nos na vida um grande ensinamento e legado: aprender a Amar o próximo, amor esse que precisamos de descobrir na nossa vida, seguindo os passos de Jesus.

A Beata Alexandrina foi um exemplo desse Amor, demonstrando a todos o incondicional amor a Jesus durante a sua vida, através de atos, para salvar as almas pecadoras e para reparar o Coração de Jesus que ela tanto amava. Numa das cartas ao Padre Mariano Pinho, em junho de 1935, proferia as seguintes palavras: “Bendito seja o dia do Sagrado Coração de Jesus, Anseio amá-Lo e possuí-Lo cada vez mais. Anseio o Céu para O louvar eternamente.”

 

Jesus, também pedia à Beata Alexandrina, o seu amor reparador. Que estas breves linhas nos levem a refletir sobre a autenticidade do nosso amor por Jesus:

“Filhinha, ó filhinha, ó amor de meu amor: anda falar um pouco com o teu Jesus, anda aprender na minha escola. Filha, ouve: estou abandonado em tantos sacrários! Manda dizer ao teu pai espiritual que procure saber todos os sacrários do mundo pobres e abandonados e que arranje um número de gente para cada um para me amar, desagravar e me visitarem em espirito, e mandarem as suas esmolas. Eu estou como o mendigo sujo e esfarrapado: que façam que Eu esteja limpo e asseado”. […] Mas não quero que lhe peçam, porque senão eles não cumprem. Quero que isto seja publicado e que seja o coração deles quem o pede. Compreendeste? Manda dizer tudo”

(10/06/1935 - C.P.M.; 11/06/1935)

2014-06-09 — O SANTUÁRIO ALEXANDRINA DE BALASAR CELEBROU, NO PASSADO SÁBADO, A “PEREGRINAÇÃO DOS FRÁGEIS”

/imagens/noticias/2014/rsz_pfrageis14.jpg
2014-06-09

Decorreu no passado Sábado, dia 7 de junho, a celebração Eucarística, da Peregrinação dos Frágeis, que veio a culminar com mais um encerramento de um ciclo da formação “Mais Coração nessas Mãos”, realizada durante este ano, para a formação de um grupo de voluntários da Pastoral da Saúde.

A cargo, desta formação, esteve o Dr. Pedro Cunha, psicólogo, que orientou cerca de 20 formandos, estruturando-os para “uma formação com sensibilidade pastoral”.

O Pároco de Balasar, Pe. Manuel Neiva, reforçou a ideia de que é preciso criar uma estrutura sólida, para que se possa acolher as pessoas “mais fragilizadas espiritualmente” e que procuram apoio na espiritualidade da Beata Alexandrina, como também, a criação de um gabinete de psicologia, que dará apoio aos doentes e seus familiares.

“É necessário que haja uma pastoral da saúde bem estruturada, para que quem a procure encontre um lugar de escuta e oração.”, referiu o Pe. Manuel Neiva.

A celebração terminou no final com um convívio/lanche de todos aqueles que participaram na cerimónia.

2014-05-24 — Retiro Espiritual em Balasar, nos dias 28 e 29 de junho

/imagens/noticias/2014/rsz_retiro-espiritual.jpg
2014-05-24

Programa:

Dia 28 de junho - sábado

- 09h00 – Acolhimento, Apresentação e Oração

- 09h30 – Meditação, seguida de Oração pessoal

- 11h00 – Meditação, seguida de Oração pessoal

- 12h00 – Adoração

- 13h00 – Almoço – tempo de descanso

- 15h00 – Terço em comum, com meditação dos mistérios

- 16h15 - Merenda

- 17h00 – Meditação, seguida de Oração pessoal

- 18h15 – Preparação da Eucaristia

- 19h00 – Eucaristia – início do Sagrado Lausperene

- 20h30 – Jantar

- 21h30 – Adoração

 

Dia 29 de junho – domingo

- 09h30 – Meditação, seguida de Oração pessoal

- 10h30 – Avaliação do Retiro

- 12h00 – Eucaristia conclusiva

- 13h00 – Almoço e Despedida

Os responsáveis do Santuário pedem o favor, e agradecem, às pessoas interessadas em participar que façam, o mais breve possível, a sua inscrição diretamente na receção da Igreja, ou através do tef. 252 951 601, indicando as condições de participação no retiro.

Contributo para o retiro – 25,00 €

Dormida - O Santuário não possui condições para oferecer dormidas a todas as pessoas. Pode oferecer algumas. Neste caso, será gratuito, mas agradece que peçam esclarecimento, e informem na inscrição.

2014-05-23 — Peregrinação dos Frágeis a 7 de junho

/imagens/noticias/2013/maiscoracaonessasmaos.jpg
2014-05-23

Como conclusão da Formação “mais Coração nessas Mãos” que está a ser realizada em Balasar, pelos responsáveis da Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Braga, o Santuário de Alexandrina de Balasar organiza no próximo dia 7 de junho a Peregrinação dos Frágeis.

Programa:

         14h30 – Acolhimento na Igreja

         15h00 – Celebração da Eucaristia

         16h00 – Convívio no Salão Paroquial

Podem participar todas as pessoas que sintam fragilidades (física, espiritual, psíquica, emocional…)

Para uma melhor organização, os responsáveis pedem, e agradecem a quem deseja participar, o favor de comunicar através do tef: 252 951 601.

 

Eu sou a sentinela dos vossos sacrários” (03.10.1935).

Alexandrina compreendeu bem dentro de si a sua missão: ser sentinela do sacrário. O sacrário não é somente o espaço onde se guarda o Santíssimo Sacramento; é também a morada de Deus nas criaturas. E nenhuma criatura merece maior atenção do que o ser humano, particularmente aquele que atravessa a estação da vida frágil. Ser sentinela é estar atento àqueles que encarnam o sofrimento; transmitir-lhes proximidade e carinho.

2014-05-13 — Nossa Senhora e a Beata Alexandrina

/imagens/noticias/2014/rsz_1senhorafatima.jpg
2014-05-13

A Beata Alexandrina tinha uma especial e grande devoção a Nossa Senhora, à qual chamava de “Mãezinha”. No mês de Maio, mês das flores, mês da Primavera, o mês de devoção a Maria, a Beata Alexandrina celebrava-o cantando, rezando e meditando em honra de Nossa Senhora.

Todos os dias ela dedicava uma florinha e pequenos pensamentos que escrevia à Mãezinha, oferecendo o seu sofrimento por todos aqueles que lhe eram queridos e por todos os que ofendiam a Jesus e a Maria.

Como Alexandrina, saibamos meditar e rezar à Nossa Mãe do Céu e Mãe da Igreja, pedindo-lhe de forma especial neste mês a sua benção para a nossa vida e a de todos aqueles que a desprezam.

 

Reflitamos nestas palavras de Alexandrina:

Recebi novas carícias de Jesus e da Mãezinha, fiz-lhe a entrega de mim mesma e de todos os que me são queridos e por fim do mundo inteiro, incluindo também os que me fazem sofrer.

 

“Mãezinha, faço-Vos eu a entrega da humanidade, guardai-a que é Vossa, salvai-a; só Vós podeis. Envergonho-me por ter recebido de vós a entrega do mundo. Que pode esta miséria sem a vossa proteção? Ó Jesus, ó Mãezinha, a Vós me entrego como o soldado que quer combater e defender o Vosso reinado. Quero lutar, quero obedecer: mandai, eu com a vossa graça tudo cumprirei; serei forte. Com a graça e a força do Alto será salvo o mundo. Desprendi-me de Jesus e da Mãezinha com grande custo; unida a eles, vencia o mundo, nada temia. Agora tudo temo, nada posso. Ai que saudades tenho do Céu! Quando irei para lá?”»

(Sentimentos da Alma; 08/12/1944; sexta feira; dia da Imaculada Conceição)

2014-05-01 — Maio, mês dedicado a Maria

/imagens/noticias/2012/icmaria.jpg
2014-05-01

Maio é o mês dedicado a Maria, à Mãe de Jesus. Maio fala do amor, do afeto, da ternura e da família e, por isso, somos sempre chamados a descobrir cada vez mais Maria, que é Mãe de Jesus, Mãe da Igreja e nossa Mãe.

Maria, simples e humilde, foi escolhida como modelo de isenção de pecado e de abertura total à ação do Criador. Foi a sua confiança e a fé em Deus que a levou a dizer o “SIM”. Graças ao seu “SIM” a vida humana tornou-se mais alegre e esperançosa, em todas as suas dimensões.

A Beata Alexandrina, também, disse um grande SIM a Deus e demonstrou ao longo da sua vida um profundo amor à “Mãezinha”, nome que ela tão carinhosamente chamava a Maria.

Nos seus escritos Alexandrina relata como honrava a Mãezinha:

“Ó minha Mãezinha do Céu, eis aqui aos Vossos santíssimos pés uma alma que Vos deseja amar. Ó minha amável Senhora, eu quero um amor que seja capaz de tudo sofrer só por amor de Vós e por amor do meu querido Jesus! Sim, do meu Jesus que é o tudo da minha alma. Ele é a luz que me alumia, é o pão que me alimenta, é o meu caminho, só pelo qual eu quero seguir. Mas, minha soberana Rainha, sinto-me tão fraca para passar por tantas contrariedades da vida!... Que será de mim sem Vós e sem o meu querido Jesus? Ó minha Mãezinha do Céu, lá do trono em que estais, vede este meu triste viver. Vinde em meu auxílio. Abençoai-me e pedi a Jesus por mim, Vossa indigna filha.” (Autobiografia)

Tal como Maria e como a Beata Alexandrina, saibamos, todos nós, dizer um generoso SIM a Deus e à humanidade.

2014-04-28 — BALASAR CELEBROU O 10. ANIVERSÁRIO DA BEATIFICAÇÃO DE ALEXANDRINA MARIA DA COSTA

/imagens/noticias/2014/rsz_img_0158.jpg
2014-04-28

No passado dia 24 e 25, Balasar celebrou, em festa, o 10.º aniversário da beatificação de Alexandrina Maria da Costa.

No dia 24 à noite após a Eucaristia o Pe. Dário Pedroso, S.J. fez uma reflexão sobre a religiosidade popular. No final foi apresentado um documentário da Beata Alexandrina intitulado “A Força do Amor – da chama de Balasar para o coração do Mundo”, terminando com a exposição ao Santíssimo.

 

No dia 25 de abril, a manhã foi dedicada à Beata Alexandrina, iniciando-se com cânticos, seguidamente com um tema “Como Alexandrina celebrar a Fé”, a habitual eucaristia dos Doentes e finalizando com a exposição do Santíssimo.

Também houve a caminhada de Fé, com uma peregrinação que partiu da igreja Matriz de Vila Nova de Famalicão rumo a Balasar participando, na mesma, uma média de 70 peregrinos.

 

A tarde de louvor e adoração a Jesus Eucaristia iniciou-se com uma reflexão sobre a celebração da Eucaristia, o domingo e os Sacramentos, sob a orientação do Pe. Dário Pedroso, S.J.

A Eucaristia festiva foi presidida por D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga, que na sua homília desafiou a comunidade paroquial, devotos e peregrinos a verem a beata Alexandrina como “um modelo a imitar”.  Referiu, também, “que a força de Alexandrina é a Eucaristia, e as nossas comunidades têm de revitalizar a Eucaristia, para que se torne um espaço que dá coragem, que dá força para encarar todos os problemas e dificuldades”.

Na sua homília, o arcebispo pronunciou-se acerca do projeto para Balasar salientado que “estes projetos estão quase na rampa de lançamento. Em breve iniciaremos todo este processo para transformar Balasar num lugar diferente, marcado pela presença de Alexandrina que soube viver para Deus.”

No final da Eucaristia os peregrinos e devotos puderam assistir ao documentário sobre a Beata Alexandrina: “A Força do Amor – da chama de Balasar para o coração do Mundo”, encerrando-se assim as celebrações do 10 aniversário da sua beatificação.

Todas as celebrações contaram com uma intérprete de língua gestual.

No final, todos os peregrinos e devotos da Beata Alexandrina levaram consigo a mensagem eucarística, o maior apelo da Beata Alexandrina como um "modelo a imitar".

2014-04-24 — Comemoração do 10. aniversário da beatificação de Alexandrina Maria da Costa

/imagens/noticias/2014/rsz_beat.png
2014-04-24

Comemora-se o 10.º aniversário da beatificação da Beata Alexandrina Maria da Costa. Beatificada em 25 de abril de 2004 pelo Papa João Paulo II, na sua homília, o Papa falou um pouco da mensagem de cada novo beato, no respetivo idioma.

Relativamente à Beata Alexandrina, em português, disse:

«“Tu amas-Me?” - pergunta Jesus a Simão Pedro. Este responde: “Tu sabes tudo, Senhor, bem sabes que Te amo”».

A vida da Beata Alexandrina Maria da Costa pode resumir-se nesse diálogo de amor. Investida e abrasada por estas ânsias de amor, não quer negar nada ao seu Salvador: de vontade forte, tudo aceita para mostrar que O ama. Esposa de sangue, revive misticamente a paixão de Cristo e oferece-se como vítima pelos pecadores, recebendo a força da Eucaristia que se toma o único alimento dos seus últimos treze anos de vida. Pela esteira da Beata Alexandrina, expressa na trilogia ‘sofrer, amar, reparar', os cristãos podem encontrar estímulo e motivação para nobilitar tudo o que a vida tenha de doloroso e triste com a prova maior de amor: sacrificar a vida por quem se ama.

2014-04-20 — Domingo de Páscoa da Ressurreição

/imagens/noticias/2014/rsz_jesus_ressuscitado.jpg
2014-04-20

Neste Domingo celebramos a festa das festas, a Ressurreição gloriosa de Jesus. “ Não tenhais medo; sei que buscais a Jesus, O crucificado. Não está aqui. Ressuscitou, como tinha dito”. (Mt 28,5).

É para nós o dia de maior alegria. “Este é o dia que o Senhor fez: exultemos e cantemos de alegria. Aleluia. (Salmo responsorial).

Pela Eucaristia Jesus Ressuscitado torna-se presente no meio de nós. “ Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, eu estou no meio deles” (Mt 18,20). “ Fazei isto em memória de Mim” (Lc 22,19).

 

Alexandrina

«Que a Tua ressurreição, meu Jesus, faça ressuscitar a minha alma para aquele amor e para aquela graça que o meu coração tanto anseia. Ó Jesus, eu quero ser santa!»

(S.A.,1949)

Alexandrina:

«Neste santo tempo da Páscoa, tenho sofrido muito profundamente, imensamente. (…) Queria comer a Páscoa com toda a humanidade, a todos queria possuir e que todos a mim possuíssem e em mim se transformassem. (…) É uma vida tão grande, infinitamente grande, é a vida do Céu e da Terra. Ó meu Deus, eu não sou digna, eu não posso ter em mim tanta grandeza, tantos e tão íntimos desejos e ânsias!»

(S.A.; 1949)

2014-04-19 — SÁBADO SANTO

/imagens/noticias/2014/rsz_jesus_sepultado.jpg
2014-04-19

No Sábado Santo a Igreja convida-nos a contemplar o repouso de Jesus no túmulo, na expetativa da ressurreição. Este é o dia do grande silêncio.

O que mais chama a tenção é o aparente “vazio” de celebração. O silêncio dos cânticos, os altares desnudados, os sacrários abertos e vazios, a ausência de celebrações. Neste dia somos convidados a meditar na Paixão e morte do Senhor. A Igreja prepara a grande noite da ressurreição, com a grande Vigília Pascal.

 

Alexandrina (refere-se a Jesus)

«Ele a expirar, e um som harmonioso enchia o Céu e a Terra.» (S.A.; 1946) «Jesus expirou, e logo após a Sua morte, eu senti a alegria do Céu e de muitas almas. Houve luz, brilhou o Sol entre elas.»

 (S.A.; 1948)

 

Alexandrina (refere-se a Jesus)

«De repente, a minha alma vê-O, a ser descido da cruz, a cruz que estava dentro de mim. A santíssima Cabeça pendurada; um braço já estendido e a Mãezinha já sentada ao pé da cruz, de braços abertos para O receber. Mas ai, quanto isto me custou; estremeci; parecia-me sentir o corpo de Jesus sem vida, frio e gelado.»

 (S.A.; 1945)

 

Alexandrina

«Morreu Jesus; morreu Jesus; morreu Jesus! (Cantou mui suavemente assim:)

Esta a Virgem dolorosa; já perdeu o seu Jesus.

Já O depositaram em seus braços; já o desceram da cruz,

Está a Virgem dolorosa junto ao sepulcro chorando

Está a Virgem dolorosa junto ao sepulcro chorando

Nele habita o seu Jesus, nele habita o seu Jesus.

Nele habita o seu Jesus, está morto e triunfante.

Jesus, contemplo o Teu Sacrário, contemplo a Tua morada! Tu não morreste, Jesus! Reviveu mais, reviveu mais cada vez o Teu amor! Vem, vem a mim, ó Jesus! Por quem sois, não Vos separeis mais, ó Jesus!»

(Êxtases; 11/04/1941)

2014-04-19 — VIGÍLIA PASCAL

/imagens/noticias/2014/rsz_jesus_ressureicao.jpg
2014-04-19

A Vigília Pascal é a Mãe de todas as vigílias. É a noite mais importante de todo o Ano Litúrgico.

Jesus sai vitorioso do túmulo. “ Não tenhais medo; sei que procurais Jesus, o Crucificado. Não está aqui: ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver o lugar onde jazia. E ide depressa dizer aos discípulos. Ele ressuscitou dos mortos e vai adiante de vós para a Galileia. Lá o vereis” (Mt 28, 5-7).

A vigília Pascal inicia-se com a bênção do Lume Novo, o canto do Precónio Pascal, Segue-se a liturgia da Palavra, a liturgia Batismal e a Santa Missa, que é o reviver todo o mistério Pascal: Morte e Ressurreição de Jesus.

É celebrada de noite para nos recordar que Jesus cristo é a Luz do mundo, e sem Ele andamos nas trevas.

 

Alexandrina:

«Ressuscitou e fez ressuscitar a minha alma. Com mais luz e dor mais suavizada, no meu coração ouvi que Ele me dizia: “Ouvi, filhos Meus, a voz de Jesus que vos chama! Chama-vos porque vos quer; ouvi e estai atentos: é a hora da graça que passa! Recebei-a, reparai-a, aceitai-a! Bato com insistência e peço com todo o ardor do Meu Divino Coração: Vinde a Mim, chamo-vos com amor de Pai!”»

 (S.A.; 1950)

 

«Passou algum tempo, Jesus ressuscitou, fez-me ressuscitar e disse-me:. “Minha filha, Minha filha, onde está o coração está o amor puro e abrasado, estou eu com o Pai, Filho e Espírito Santo. É aqui no teu coração que nós encontramos; aqui temos as nossas delícias.”»

(S.A.; 1948)

 

Pela Eucaristia o ressuscitado torna-se presente no meio de nós, como há dois mil anos. Ele nos disse. “ Fazei isto em memória de Mim” (Lc 22,19). “ Onde estiverem dois ou três estiverem reunidos em meu nome Eu estou no meio deles” (Mt 18, 20). 

2014-04-18 — Paixão do Senhor – Sexta-feira Santa

/imagens/noticias/2014/rsz_2img_0122.jpg
2014-04-18

A Sexta-feira Santa é um dia inteiramente centrado na cruz e na morte de Jesus Cristo. A principal celebração da Sexta-feira Santa – a celebração da paixão – é uma liturgia da Palavra, que culmina com a Adoração da Cruz e termina com a Comunhão.

 

A Beata Alexandrina e a cruz:

«Onde está a cruz, está a prova mais clara do amor de Jesus. Sofro muito, oh! Que dita a minha, sou um membro de Cristo, sou uma imitadora Sua, compartilho de uma pequenina parcela da Sua santa paixão. Ó dor, ó minha dor, tu és minha e em ti está Jesus. Não te largarei jamais.

 (Diário Autógrafo; 10/10/1948)

 

Alexandrina:

«Jesus, ai como pesa hoje a minha cruz! Ajudai-me a levá-la: sou fraca. Dai-me a Vossa força para que eu possa dizer: Jesus é a força do meu sofrer, é Ele e não eu que leva a minha cruz. Oh! Como sou feliz e ditosa levando a cruz com Jesus! Ai que dita! Aí que dita ter a Jesus por meu companheiro, ser Ele o meu Cireneu!»

(Diário Autógrafo; 30/01/1948)

 

Jesus:

«Minha filha, estrela do mundo, luz que o ilumina, farol que o guia ao Meu divino Coração. Escuta, alegria dos Meus olhos divinos; aceita os Meus divinos braços, abraça com eles a cruz que te dou, abraça-a com as forças divinas, já que as forças humanas não as tens. É cruz de amor para ti. Na tua vida de sofrimento está bem provado o amor com que te amo e o amor com que Me amas a Mim. Amo-te, tu amas-Me. És minha, és das almas. A cruz que te dou é a cruz de mais alto valor para elas. Coragem, sempre firme nos braços do teu Jesus. O mundo fere tanto o meu divino Coração! Suaviza a Minha dor, salva-Me os pecadores; compra-os com esta cruz do mais elevado preço».

(Sentimentos da Alma; 01/12/1945)

2014-04-17 — Viver e Celebrar o Tríduo Pascal

/imagens/noticias/2013/alex_imgconhecida.jpg
2014-04-17

O Tríduo Pascal é o ponto alto da Festa da Páscoa e do Ano Litúrgico. Somos convidados a viver em comunhão e união com Jesus, acompanhando-O no seu Mistério Pascal. O nosso Mistério Pascal.

A igreja teve sempre um cuidado especial na celebração dos três dias durante os quais Jesus sofreu, morreu e ressuscitou. Em união com toda a Igreja celebremos com muita alegria a festa da Páscoa.

 

Quinta Feira Santa

Na Quinta feira Santa celebramos.

A Ceia Pascal do Senhor

Dia da Eucaristia

Dia do Sacerdócio

Dia do Mandamento Novo

Dia do Lava-pés

Dia do Testamento de Jesus

 

 A Beata Alexandrina pode ajudar-nos a viver e celebrar o Mistério Pascal. Ela viveu todo o mistério da Páscoa. Viveu da Eucaristia. Viveu a Paixão de Jesus. Viveu a alegria da Ressurreição, a sua passagem (Páscoa) para o Céu.

 

Nesta quinta - feira santa meditemos nos seus textos:

 «Quando comunguei, estava de joelhos, apesar de pequenina, e fitei a Sagrada Hóstia que ia receber de tal maneira que me ficou tão gravada na alma, parecendo-me unir a Jesus para nunca mais me separar d’Ele. Parece que me prendeu o coração. A alegria que eu sentia era inexplicável. A todos dava a boa nova. A encarregada da minha educação levava-me a comungar diariamente.»

(Autobiografia)

 

«Não te alimentarás jamais na terra. O teu alimento é a minha carne; o teu sangue é o meu Sangue divino; a tua vida é a minha Vida.

De Mim a recebes, quando te bafejo e acalento, quando uno ao teu o meu Coração.

Não quero que uses medicamentos, a não ser aqueles a que não possas chamar de alimentação.

Esta ordem é para o teu médico”.

É grande o milagre da tua vida.»

(S.A.; 07/12/1946)

 

«Disse-me também Nosso Senhor que não lhe recusasse nenhuns sofrimentos, nem sacrifícios pelos pecadores; que estava prestes a cair a justiça de Deus sobre eles eternamente, e eu que ainda lhes podia acudir. Disse-me para eu pedir pelos sacerdotes, que eram cultivadores da Sua vinha e que deles dependia ser boa ou fraca a colheita. “O que por aí vai, minha filha! O que por aí vai!” Diz-me Nosso Senhor que não atribua nada disto a mim, porque não sou mais do que o pó, e o que tenho eu que me não fosse dado por Ele? Olhe, tenho ocasiões que me sinto tão abrasada no amor de Nosso Senhor, e outras ocasiões que parece que tudo me desaparece.»

(C.P.M.; 27/09/1934)

2014-04-14 — Papas João XXIII e João Paulo II canonizados a 27 de abril

/imagens/noticias/2014/rsz_1beatificacao.png
2014-04-14

A igreja alegra-se com a canonização dos grandes Papas João XXIII e João Paulo II. Entre outros grandes eventos, João XXIII foi o Papa que, com grande surpresa, convocou o Concílio Vaticano II. João Paulo II foi o Papa das Jornadas Mundiais da Juventude e da Família.

A data escolhida coincide com o segundo domingo do tempo pascal, da Divina Misericórdia, celebração instituída por João Paulo II e na véspera da qual o Papa polaco faleceu, em 2005.

João Paulo II foi proclamado beato por Bento XVI a 1 de maio de 2011, na Praça de São Pedro.

Karol Jozef Wojtyla, eleito Papa a 16 de outubro de 1978, nasceu em Wadowice (Polónia), a 18 de maio de 1920, e morreu no Vaticano, a 2 de abril de 2005.

A Igreja Católica celebra a memória litúrgica de João Paulo II a 22 de outubro, data que assinala o dia de início de pontificado de Karol Wojtyla, em 1978, pouco depois de ter sido eleito Papa.

Angelo Giuseppe Roncalli nasceu em 1881 na localidade de Sotto il Monte, Bérgamo, onde foi pároco, professor no Seminário, secretário do bispo e capelão do exército durante a I Guerra Mundial.

João XXIII iniciou a sua carreira diplomática como visitador apostólico na Bulgária, de 1925 a 1935; foi depois delegado apostólico na Grécia e Turquia, de 1935 a 1944, e Núncio Apostólico na França, de 1944 a 1953.

Em 1953, Angelo Roncalli foi nomeado patriarca de Veneza e no dia 28 de outubro de 1958 foi eleito Papa, sucedendo a Pio XII.

João XXIII foi declarado beato pelo Papa João Paulo II no dia 3 de setembro de 2000.

A canonização, ato reservado ao Papa, é a confirmação, por parte da Igreja, de que um fiel católico é digno de culto público universal (no caso dos beatos, o culto é diocesano) e de ser dado aos fiéis como intercessor e modelo de santidade.

Fonte de informação: Ecclesia

 

 

João Paulo II e a Beata Alexandrina

Foi o Papa João Paulo II que presidiu à cerimónia da Beatificação da nossa querida Alexandrina no dia 25 de abril de 2004. Transcrevemos as palavras que o Santo Padre proferiu na homilia acerca da Alexandrina.

«”Tu amas-Me?” - pergunta Jesus a Simão Pedro. Este responde: “Tu sabes tudo, Senhor, bem sabes que Te amo."». A vida da Beata Alexandrina Maria da Costa pode resumir-se nesse diálogo de amor. Investida e abrasada por estas ânsias de amor, não quer negar nada ao seu Salvador: de vontade forte, tudo aceita para mostrar que O ama. Esposa de sangue, revive misticamente a paixão de Cristo e oferece-se como vítima pelos pecadores, recebendo a força da Eucaristia que se toma o único alimento dos seus últimos treze anos de vida. Pela esteira da Beata Alexandrina, expressa na trilogia ‘sofrer, amar, reparar', os cristãos podem encontrar estímulo e motivação para nobilitar tudo o que a vida tenha de doloroso e triste com a prova maior de amor: sacrificar a vida por quem se ama.

 

 

2014-04-03 — FESTA EM HONRA DA BEATA ALEXANDRINA 10º ANIVERSÁRIO DA BEATIFICAÇÃO

/imagens/noticias/2014/rsz_programa.jpg
2014-04-03

Nos dias 24 e 25 de abril vamos celebrar a festa comemorativa do 10º aniversário da beatificação de Alexandrina, tendo como lema: como Alexandrina Celebrar a Fé.

Apresentamos o programa:

Dia 24:

21h00 – Saudação e cântico em honra da Beata Alexandrina

21h15 – Documentário: Alexandrina, Vítima e Heroína do Amor

Tema de reflexão: Religiosidade Popular

23h00 – Exposição do Santíssimo

Oração: Hino ao Sacrário

                 Benção e cântico final em Honra da Beata Alexandrina

Dia 25:

Manhã de louvor em honra da Beata Alexandrina

8h00 – Acolhimento

8h30 – Oração de Laudes

9h00 – Tema: Como Alexandrina celebrar a Fé

          - Ano Litúrgico; Oração e Ministérios

10h30 – Eucaristia dos Doentes

11h30 – Exposição do Santíssimo

 

Tarde e Louvor em honra de Jesus Cristo

14h30 – Início da celebração

              Tema: Como Alexandrina celebrar a Eucaristia

              O Domingo e Sacramentos

16h00 – Canto de Vésperas

               Benção do Santíssimo

17h00 – Eucaristia da festa

18h30 – Documentário: Alexandrina, Vítima e Heroína do Amor

              Temas de reflexão feitos pelo Padre Dário Pedroso

 

Quem quiser poderá assistir às cerimónias em directo aqui no site : direto com Alexandrina

2014-04-03 — PROGRAMA DAS CELEBRAÇÕES DA FESTA DA PÁSCOA

/imagens/noticias/2014/rsz_dscn0736.jpg
2014-04-03

Vamos celebrar com Fé a Festa da Páscoa! Durante a caminhada quaresmal, foi proposto rever a nossa vida cristã, reconhecer o pecado, pedir o perdão a Deus e ter como lema "Se alguém quiser seguir-Me, tome a sua cruz e siga-Me" (Mt 16, 24), tal como a Beata Alexandrina também tomou a sua cruz e seguiu Jesus, cuja vida esteve sempre ligada ao mistério da cruz. 

 

Para celebrar a Festa da Páscoa, apresentamos o seguinte programa:

DIA 13 - DOMINGO DE RAMOS – ENTRADA TRIUNFAL DE JESUS EM JERUSALÉM

Festa dos Ramos

Junto do cruzeiro: Bênção às 10h00, seguindo-se da Procissão para a Igreja e Eucaristia.

 

DIA 17 - QUINTA FEIRA SANTA – CEIA DO SENHOR

Nova Aliança

Eucaristia às 20h30mn

 

DIA 18 - SEXTA FEIRA SANTA – PAIXÃO DO SENHOR

Jesus Morre dando a Vida por nós

Celebração às 20h30mn

 

DIA 19 - SÁBADO SANTO – JESUS NO TÚMULO

(neste dia a igreja guarda silêncio)

Ressureição de Jesus

Vigília Pascal às 21h00

 

DIA 20 - DOMINGO DE PÁSCOA

Eucaristias:

                  10h00

                   No fim da visita Pascal

 

VISITA PASCAL

Início às 14h00

2014-04-02 — Balasar realizou jornadas Jovens. Participaram mais de 700 crianças e jovens.

/imagens/noticias/2014/jornadasjo.jpg
2014-04-02

“Fé celebrada” é o tema deste ano pastoral na Arquidiocese de Braga. Os responsáveis do Santuário da Beata Alexandrina, em Balasar, planearam algumas atividades apresentando como exemplo a Beata Alexandrina na vivência e celebração da fé.

No dia 25 de abril vamos celebrar o 10º aniversário da Beatificação de Alexandrina. Todo o programa foi elaborado tendo como base os “eixos” apontados pelo programa pastoral da nossa Arquidiocese. Além das celebrações litúrgicas para celebrar a fé, haverá tempos de catequeses acerca dos referidos “eixos”: Ano Litúrgico; os Ministérios; a Oração; o Domingo e os Sacramentos. Este projeto de catequese e formação é dedicado de um modo particular aos adultos.

Apresentando Alexandrina como modelo de vida cristã, foram organizadas jornadas para as crianças, adolescentes e jovens durante o mês de março, com a presença de mais de 700 participantes, desde crianças, adolescentes e jovens.

O dia oito foi dedicado às crianças, e o dia quinze dedicado aos adolescentes. Durante a tarde, depois de um pequeno acolhimento, foi apresentada uma catequese, em powerpoint, acerca da vida, missão e mensagem da Beata Alexandrina, sendo realçado a vida humana e prática religiosa na infância e adolescência. Em seguida as crianças e adolescentes tiveram visitas guiadas aos locais referentes à vida da Beata Alexandrina, terminando a jornada com uma pequena Adoração Eucarística. Participaram trezentas crianças e duzentos e vinte adolescentes, não só de Balasar mas também de outras paróquias do arciprestado de Vila do Conde/Póvoa de Varzim.

Nos dias 28 e 29 teve lugar a jornada para os jovens com o seguinte programa:

No dia 28, às 21h00, acolhimento no lugar de Fontainhas, seguindo-se uma caminhada em direção à igreja celebrando a Via Sacra. Na igreja, os jovens de Balasar apresentaram uma encenação acerca da vida da Beata Alexandrina. Depois foi apresentado o filme “Alexandrina Serva de Deus”, seguido de um pequeno esclarecimento e diálogo. O dia terminou com a oração do Terço rezado durante percurso para os locais de descanso noturno.

Depois da alvorada, o dia 29 iniciou-se com a oração da manhã e uma catequese sobre a vida, missão e mensagem da Beata Alexandrina, seguindo-se trabalhos de grupos. A manhã terminou com uma Adoração Eucarística, na igreja, e visita guiada aos locais referentes à Beata Alexandrina. Depois do almoço, teve lugar um tempo de convívio, seguindo-se uma reflexão e trabalhos de grupos tendo como tema a “Precisamos de Santos”. A jornada terminou com a Eucaristia e Envio. Os jovens foram desafiados a testemunhar o rosto jovem da Igreja, e a aceitarem o desafio: todos somos chamados à Sanidade. A Santidade não é um privilégio de alguns escolhidos por Deus, mas um dever de todo o cristão.

Nesta celebração lembrámos o 110º aniversário natalício da Beata Alexandrina, dia 30 de março, e o 10º aniversário da sua Beatificação, dia 25 de abril. Participaram nesta jornada cerca de duas centenas de jovens, não só de Balasar mas também de algumas paróquias do arciprestado de Vila do Conde/Póvoa de Varzim. Todos os jovens manifestaram a sua alegria em ter participado nesta jornada.

As jornadas para crianças, adolescentes e jovens foi uma bela experiência que muito contribuiu para dar a conhecer a Beata Alexandrina e, como Alexandrina, viver e celebrar a Fé.

2014-03-26 — Comemoração do 110º aniversário da Beata Alexandrina

/imagens/noticias/2014/rsz_alexandrina_1935.jpg
2014-03-26

Domingo, dia 30 de março, vamos celebrar o 110º aniversário natalício da Beata Alexandrina. É uma grande alegria para todos os seus amigos e devotos celebrar este acontecimento. Por isso dizemos: Parabéns e muito obrigado, Beata Alexandrina!

Acreditamos que no Paraíso, junto do Pai, do teu amigo Jesus, do Espírito Santo, e da multidão dos Santos, viverás com muita felicidade este teu dia.

Em Balasar esta efeméride será assinalada em todas as celebrações.

Para os amigos e devotos da Beata Alexandrina transcrevemos o seu Testamento Espiritual:

“Pecadores! Se as cinzas do meu corpo vos têm utilidade para vos salvardes, aproximai-vos, passai por cima delas, calcai-as até que desapareçam, mas não pequeis mais.

Não ofendeis mais o nosso Jesus. Tantas coisas queria dizer-vos! Não chegava o nosso grande cemitério para as escrever. Convertei-vos, não ofendais Jesus!

Não queirais perdê-lo eternamente.

Ele é tão bom! Basta de pecar!

Amai-O! Amai-O!” 

 

                                                                   (Autobiografia)

2014-02-28 — Decisão do Júri do Concurso de Ideias para o planeamento geral das obras em Balasar

/imagens/noticias/2014/rsz_1igreja_bal.jpg
2014-02-28

No dia 26 de fevereiro de 2014 reuniu, na sala de reuniões da residência Paroquial de Balasar, o Júri do Concurso de Ideias para o planeamento geral das obras em Balasar.

Perante as propostas apresentadas, o Júri chegou à conclusão que nenhum candidato conseguiu corresponder, na globalidade, aos objectivos traçados pelo concurso.

 

Assim sendo, e com base no número cinco alínea c do regulamento do concurso, o Júri decidiu por unanimidade seleccionar por áreas de intervenção os equipamentos de forma autónoma.

 

Santuário Eucarístico, Centro de Espiritualidade e Acolhimento ao Peregrino

 O Júri, depois de analisar devidamente todas as propostas, decidiu não seleccionar nenhum dos projectos. Embora o cumprimento do programa e a qualidade arquitectónica sejam satisfatórias, considerou-se que não foi encontrada a solução ideal que transmita os objectivos pretendidos.

 

Centro Pastoral Paroquial

O Júri decidiu que a proposta que melhor atingiu o programa de intenções é o projecto com o código nº 5132794.

Arquitecto Ricardo Miguel Fernandes da Costa

 

Centro Social/ Sala de Convívio

O Júri decidiu que a proposta que melhor atingiu o programa de intenções é o projecto com o código nº 1432925.

Arquitecto Vitor Sérgio Oliveira da Silva, Arquitecta Maria Joana Delgado, Arquitecta Bárbara Moita Craveiro Miranda e Arquitecta estagiária Ana Rita Rajão Guerra.

 

Memorial e Centro de Estudos Beata Alexandrina

O Júri decidiu que a proposta que melhor atingiu o programa de intenções é o projecto com o código nº 4050151.

Arquitecto Pedro Bonito, Arquitecto Pedro Sá Costa, Arquitecto Fernando Fernandes e Arquitecto Nuno Alcobia.

 

Embora o júri tenha sugerido a escolha destes projectos, cabe à Fundação Alexandrina de Balasar e à Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Eulália de Balasar a decisão final e o direito para a contratação dos arquitectos e futura adjudicação das obras.

 

Em Nome da Fundação Alexandrina de Balasar e da Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Eulália de Balasar

 

                                                            Padre Manuel Casado Neiva

2014-02-13 — ESTATÍSTICA ANUAL DE 2013

/imagens/menus/servicos/estatistica/rsz_estadois.png
2014-02-13

Proveniência dos Grupos

Em 2013, Balasar recebeu 391 grupos (mais 75 grupos do que em 2012)

De Portugal, vieram 366 grupos, que correspondem a 94% das visitas de grupos. Do estrangeiro vieram 25 grupos, que correspondem a 6% das visitas de grupos (Filipinas, Itália, Brasil, Espanha, Coreia do Sul, Croácia, Irlanda, Ilha da Reunião, E.U.A, França, Alemanha, Canadá, América Latina).

 

Balasar recebeu grupos de 17 dioceses portuguesas, sendo que o total de dioceses são 20. A grande maioria dos grupos vêm das dioceses do Porto (128 grupos – 35%), Braga (98 grupos – 27%) e Aveiro (38 grupos – 10%). Mantém-se a tendência de 2012

 

 

Época da visita

A maioria dos grupos visitaram Balasar nos meses de verão com destaque para os meses de setembro (79 grupos - 20%), maio (60 grupos – 15%) agosto (51 grupos – 13%). Verificam-se alterações do afluxo específico de cada mês, em comparação com anos anteriores.

 

A grande maioria dos grupos visitam Balasar ao fim-de-semana. Ao domingo vieram 207 grupos (60%) e aos sábados 60 grupos (15%).

A média de pessoas por cada grupo é de 49.

 

 

Deslocação

A grande maioria dos grupos deslocam-se em autocarros. Muitas das peregrinações de grupos são feitas a pé. Muitos peregrinos utilizam o seu próprio meio de transporte.

 

 

Nota: O levantamento estatístico é mais rigoroso a partir do mês de maio até ao mês de outubro, devido à presença da Equipa de Acolhimento.

Estes dados referem-se aos grupos que são registados pela Equipa de Acolhimento ou na receção da Igreja. Uma grande multidão vem a Balasar em família, individual ou em grupo, e não são registados.

 

Para informações mais pormenorizadas aceda em Santuário Alexandrina de Balasar

2014-02-07 — CELEBRAR O DIA DO DOENTE E DO IDOSO

/imagens/noticias/2014/diadodoente (2).jpg
2014-02-07

No dia 15 de fevereiro realizar-se-á uma conferência, no Salão Paroquial, junto do campo de futebol, conduzida pelo Pe. Jorge Vilaça, para os familiares dos doentes e idosos e para os que trabalham na Pastoral, relacionados com estas pessoas. É necessário saber relacionar-se com os doentes e idosos.

 

No dia 16 de fevereiro, domingo, haverá uma cerimónia para todos os doentes e idosos, na parte de tarde, com o seguinte programa:

14h30min – Acolhimento aos doentes e idosos

15h00min – Eucaristia

16h00min – Convívio no Salão Paroquial

 

Os doentes ou idosos que estiverem interessados em participar na cerimónia podem-se inscrever através do número de telefone: 252 951 601

 

Neste dia lembremos a seguinte passagem da vida da Beata Alexandrina, também ela doente:

“Ó meu Jesus, meu Amado,

No altar sacramentado,

Por meu amor encerrado

Nesse Sacrário de amor.

Quisera estar contigo, ó Jesus,

Dia e noite e a toda a hora,

Porém, agora não posso ir,

Bem o sabeis, ó meu bom Pai!

Estou presinha de pés e mãos;

Mais presa quisera estar,

Juntinha a Vós nesse Sacrário,

Não me ausentar nem um momento.

Ó Sacramento tão adorado

Do meu Jesus, do meu Amado,

Eu Vos saúdo aqui do leito,

Vinde morar neste meu peito!"

                                      (Autobiografia, 1934)

2014-01-13 — ENTREGUES AS PROPOSTAS DO CONCURSO DE IDEIAS PARA O NOVO SANTUÁRIO E OUTROS EQUIPAMENTOS

/imagens/noticias/2014/casaba.jpg
2014-01-13

Foram entregues, em dezembro, 10 propostas, por parte dos Gabinetes de Arquitetura, que concorreram no concurso de ideias para a projeção do Novo Santuário Eucarístico de Balasar em honra da Beata Alexandrina e outras estruturas necessárias para a Causa da Beata Alexandrina e para a Paróquia de Balasar.

 

As propostas que foram entregues serão estudadas e avaliadas por um júri composto por representantes da Diocese, Paróquia, Fundação, Câmara Municipal e Junta de Freguesia, que tomarão uma decisão até ao próximo mês de fevereiro.

 

A Fundação Alexandrina de Balasar ficará responsável pela construção do Santuário; Centro de Espiritualidade e Centro de Acolhimento ao Peregrino; Centro de Estudos e Memorial da Causa da Beata Alexandrina.

 

A Paróquia é responsável pelo Centro Pastoral Paroquial com as seguintes valências: Pequeno Centro de Acolhimento ao Peregrino; Capela Mortuária; Centro de Formação Cristã e apoio aos movimentos e grupos paroquiais.

 

O Centro Social ficará sob a responsabilidade da Paróquia e da Fundação.

As restantes infra-estruturas, requalificação de espaços e logística, ficarão sob a responsabilidade das autarquias e Fundação.

 

É sem dúvida um desafio para a Paróquia e Fundação todos os equipamentos pastorais projetados, mas um grande passo de fé e esperança para todos os paroquianos e peregrinos.

 

Destaques
/imagens/destaques/rsz_anopastoral2016_17.jpg
Agenda
2016-2017
Ano Mariano - Fé Contemplada
8 e 9 de julho 2017
Festa do Senhor da Cruz
14 de setembro
Exaltação da Santa Cruz
13 de outubro 2017
62.º aniversário da morte da Beata Alexandrina
31 de outubro
Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria
Localização

Ver mapa maior
ContactosMoradaHorários

Tel. Igreja: (00351) 252 951 601

Tel. Fundação: (00351) 252 951 264 

Tlm Fundação: (000351) 963 649 183

E-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

Rua Alexandrina Maria da Costa, 21

4570-017 Balasar PVZ

GPS     41º 24' 17'' N    8º 37' 31'' W

Receção da Igreja:

segunda feira a sábado

09h00-12h30 e 14h00-18h00

domingo

09h00 às 12h45 e 14h30 às 18h00 

                                      

Casa da Alexandrina:

Inverno

09h00-12h00 e 14h00-18h00

Verão

Semana - 09h00 às 12h00 e 14h00 às 16h00

Domingo e Dia Santo - 08h00 às 19h00