logotipo /imagens/bandeiras/pt.gif   /imagens/bandeiras/gb.gif   /imagens/bandeiras/it.gif   /imagens/bandeiras/es.gif   /imagens/bandeiras/fr.gif
  
Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8
Apresentação
Palavra do Pároco
Palavra de Deus e revelações privadas
Aparições e revelações
Os Santos e a interpretação da Escritura
Balasar
Beata Alexandrina
História de uma Vida
Missão
Mensagem
Espiritualidade
Mística
Colóquios
Êxtases
Orações
Fátima e Balasar
Alexandrina no mundo
Processo | Glorificação
Serviços
Horários Litúrgicos
Pastoral da Mensagem da Beata Alexandrina
Serviços aos Peregrinos
Peregrinos - Estatísticas
Destaques
Capela da Santa Cruz
Cruz de Cristo
História da Capela S. Cruz
Alexandrina e a Santa Cruz
Fundação
Protocolo
Logótipo
Corpos Gerentes
Arquivo
Notícias
Temas de Reflexão
Meditar e Rezar com a Beata Alexandrina

Alexandrina Mística

O que é a mística? No Catecismo da Igreja Católica lê-se:

«O progresso espiritual tende à união sempre mais íntima com Cristo. Esta união recebe o nome de "mística", pois ela participa no mistério de Cristo pelos Sacramentos "os Santos Mistérios" e, nele, no mistério da Santíssima Trindade, Deus nos chama a todos a esta íntima união com Ele, mesmos que graças especiais ou sinais extraordinários desta vida mística sejam concedidos apenas a alguns, em vista de manifestar o dom gratuito feito a todos. (CIC; 2014)

 

Alexandrina foi uma dessas almas a quem o Senhor permitiu “graças espirituais ou sinais extraordinários”, experimentado, ao longo da sua vida, grandiosos fenómenos místicos.

 

O Pe. Humberto explica o caminho que leva à alma mística, o caminho que Alexandrina trilhou:

«O encontro de Jesus com a alma, por este trabalho íntimo, realiza-se na oração, e toma-se tanto mais purificador, iluminativo e edificante quanto mais perfeita é a oração.

No primeiro tempo, que pode ser mais ou menos longo, é a alma a agir, para se encontrar com o seu Deus; depois, se ela é fiel, o próprio Deus a investe da sua luz e imerge na contemplação. No primeiro período temos a alma ascética, e no segundo, a alma mística.»

(Pe. Humberto Pasquale cit. in Pasquale, H.; “Alexandrina”; pág. 71)

 

Vejamos algumas das vivências místicas mais significativas na vida de Alexandrina:

 

Infância

Nota-se na infância de Alexandrina, os primeiros “passos” no caminho da sua fé e contemplação iniciais:

«Pelos nove anos, quando me levantava cedo para ir trabalhar nos campos, e quando me encontrava sozinha, punha-me a contemplar a natureza: o romper da aurora, o nascer do sol, o gorjeio das avezinhas, o murmúrio das águas entravam em mim numa contemplação profunda, que quase me esquecia de que vivia no mundo. Chegava a deter os passos e ficava embebida neste pensamento: o poder de Deus! E, quando me encontrava à beira-mar, oh! Como me perdia diante daquele grandeza infinita! À noite, ao contemplar o céu e as estrelas, parecia esconder-me mais ainda para admirar as belezas do Criador! Quantas vezes no meu jardinzinho, onde hoje é o meu quarto, fitava o céu, escutando o murmúrio das águas e ia contemplando cada vez mais este abismo das grandezas Divinas! Tenho pena de não saber aproveitar tudo para começar nesta idade as minhas meditações.»

(Autobiografia; pág. 8)

 

 

Colóquios

Ler mais aqui

 

Êxtases

Ler mais aqui

 

Mortes Místicas

Ler mais aqui

 

Paixão de Cristo

Ler mais aqui

 

Jejum

Ler mais aqui

 

Alimento Eucarístico

Ler mais aqui

 

Inferno

Ler mais aqui

 

Amor e Fogo

Ler mais aqui

 

Manifestações

Ler mais aqui

Destaques
/imagens/destaques/rsz_anopastoral2016_17.jpg
Agenda
2016-2017
Ano Mariano - Fé Contemplada
3 de dezembro 2017
Caminhada do Advento
Localização

Ver mapa maior
ContactosMoradaHorários

Tel. Igreja: (00351) 252 951 601

Tel. Fundação: (00351) 252 951 264 

Tlm Fundação: (000351) 963 649 183

E-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

Rua Alexandrina Maria da Costa, 21

4570-017 Balasar PVZ

GPS     41º 24' 17'' N    8º 37' 31'' W

Receção da Igreja:

segunda feira a sábado

09h00-12h30 e 14h00-18h00

domingo

09h00 às 12h45 e 14h30 às 18h00 

                                      

Casa da Alexandrina:

Inverno

09h00-12h00 e 14h00-18h00

Verão

Semana - 09h00 às 12h00 e 14h00 às 19h00

Domingo e Dia Santo - 08h00 às 19h00