logotipo /imagens/bandeiras/pt.gif   /imagens/bandeiras/gb.gif   /imagens/bandeiras/it.gif   /imagens/bandeiras/es.gif   /imagens/bandeiras/fr.gif
  
Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8
Apresentação
Palavra do Pároco
Palavra de Deus e revelações privadas
Aparições e revelações
Os Santos e a interpretação da Escritura
Balasar
Beata Alexandrina
História de uma Vida
Missão
Mensagem
Espiritualidade
Mística
Colóquios
Êxtases
Orações
Fátima e Balasar
Alexandrina no mundo
Processo | Glorificação
Serviços
Horários Litúrgicos
Pastoral da Mensagem da Beata Alexandrina
Serviços aos Peregrinos
Peregrinos - Estatísticas
Destaques
Capela da Santa Cruz
Cruz de Cristo
História da Capela S. Cruz
Alexandrina e a Santa Cruz
Fundação
Protocolo
Logótipo
Corpos Gerentes
Arquivo
Notícias
Temas de Reflexão
Meditar e Rezar com a Beata Alexandrina

Rosário

Na Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae (O Rosário da Virgem Maria), João Paulo II afirma que “com ele, o povo cristão frequenta a escola de Maria, para deixar-se introduzir na contemplação da beleza do rosto de Cristo e na experiência da profundidade do seu amor.”

 

 

A Mãezinha do Céu, no primeiro dia de outubro de 1949, disse a Alexandrina:

«Minha filha, Eu sou a Virgem do Rosário.

Estou contente contigo por aconselhares a rezarem ao menos o

terço em minha honra; continua: é devoção de salvação.

O mundo agoniza e morre no pecado. Quero oração, quero

penitência. Enrola, minha filha, neste meu Rosário os que amas

e são teus, porque também Eu os amo e Jesus os ama.»

 

 

Este Rosário é composto por uma passagem bíblica, por uma oração/texto de Alexandrina e, no final de cada mistério, por uma florinha: uma intenção de Alexandrina para o mês de maio de 1935/1936.

Mistérios Gloriosos

 

1º Mistério glorioso | Ressureição de Jesus

 

Do Evangelho de S. Mateus (Mt 28, 1. 5-7)

“Terminado o sábado, ao romper do primeiro dia da semana, Maria de Magdala e a outra Maria foram visitar o sepulcro. Mas o anjo tomou a palavra e disse às mulheres: «Não tenhais medo. Sei que buscais Jesus, o crucificado; não está aqui, pois ressuscitou, como tinha dito. Vinde, vede o lugar onde jazia e ide depressa dizer aos seus discípulos: ‘Ele ressuscitou dos mortos e vai à vossa frente para a Galileia. Lá o vereis.’ Eis o que tinha para vos dizer.»”

 

 

Alexandrina

«Ressuscitou e fez ressuscitar a minha alma. Com mais luz e dor mais suavizada, no meu coração ouvi que Ele me dizia: “Ouvi, filhos Meus, a voz de Jesus que vos chama! Chama-vos porque vos quer; ouvi e estai atentos: é a hora da graça que passa! Recebei-a, reparai-a, aceitai-a! Bato com insistência e peço com todo o ardor do Meu Divino Coração: Vinde a Mim, chamo-vos com amor de Pai!”» (S.A.; 1950)

 

 

Florinha (15): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei só para viver para Jesus e para Maria.»

 

 

2º Mistério glorioso | Ascensão de Jesus

 

Do Livro dos Actos dos Apóstolos (Act 1, 7-9)

“Respondeu-lhes: «Não vos compete saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou com a sua autoridade. Mas ides receber uma força, a do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, por toda a Judeia e Samaria e até aos confins do mundo.» Dito isto, elevou-se à vista deles e uma nuvem subtraiu-o a seus olhos.”

 

 

Alexandrina

«No dia de ontem, quinta-feira da Ascensão, esta vida que passava por mim, como sopro suave, viveu mais do Céu, uniu-se a todo o louvor, a toda a glória que no Céu se dava, tudo mergulhado num só amor, no amor de Deus. E eu conservei-me na mesma morte... Não me movi para o alto; sabia que aquele sopro de vida que passava por mim e era tão meu estava com toda a corte celeste, mergulhado no mesmo amor celeste. Um gozo infinito, um amor infinito. Eu não fui capaz de imitar essa vida, de sair da minha morte» (S.A.; 1949)

 

 

Florinha (25): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, renovarei o voto de oferecer tudo pelas Almas do Purgatório.»

 

 

3º Mistério glorioso | Descida do Espírito Santo sobre Nossa Senhora

e os apóstolos reunidos no Cenáculo

 

Do Livro dos Actos dos Apóstolos (Act 2, 1-4)

“Quando chegou o dia do Pentecostes, encontravam-se todos reunidos no mesmo lugar. De repente, ressoou, vindo do céu, um som comparável ao de forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde eles se encontravam. Viram então aparecer umas línguas, à maneira de fogo, que se iam dividindo, e poisou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes inspirava que se exprimissem.”

 

 

Jesus a Alexandrina

«Para que confies que sou Eu sobre ti como sobre minha Bendita Mãe e os Apóstolos no Cenáculo, vai pousar o Divino Espírito Santo. A Sua luz te justificará da verdade. Sou Eu, Minha filha; sou Eu, Jesus, que não falto às Minhas promessas.» (S.A.; 1948) «Diz tudo, escreve tudo, o Divino Espírito Santo não desceu, habita sempre no cenáculo do teu corpo. Tudo o que disseres é Ele e são Suas as tuas inspirações. Quando os teus lábios se moverem para falares sou Eu que os movo e falo em ti. (S.A.; 1945)

 

 

Florinha (16): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo pelo Santo Padre e pelas necessidades da Santa Igreja.»

 

 

4º Mistério glorioso | Assunção de Nossa Senhora ao Céu

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 1, 46-50)

“Maria disse, então:

«A minha alma glorifica o Senhor

e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.

Porque pôs os olhos na humildade da sua serva.

De hoje em diante, me chamarão bem-aventurada

todas as gerações.

O Todo-poderoso fez em mim maravilhas.

Santo é o seu nome.

A sua misericórdia se estende de geração em geração

sobre aqueles que o temem.»”

 

 

Alexandrina (Oração no dia de N. S. da Assunção)

«Ó Virgem Maria, dulcíssima estrela

Ó Virgem Maria, ó cândida rosa.

Mãe dos pecadores, Mãe dos pecadores

Ó Virgem formosa, ó Virgem formosa;

Salva, ó Mãe bendita, salva o mundo teu,

Salva Portugal, salva que é só teu.

Dá a tua bênção, ó Virgem Mãe,

Dá a tua bênção, ó Virgem Mãe,

Dá a paz ao mundo, dá a paz ao mundo

Dá amor, dá amor para o teu Jesus!!!...» (E.; 1941)

 

 

Florinha (13): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo pela minha mãezinha.»

 

 

5º Mistério glorioso | Coração de Nossa Senhora como Rainha do Céu e da Terra

 

Do Livro do Apocalipse (Ap 12, 1)

“Depois, apareceu no céu um grande sinal: uma Mulher vestida de Sol, com a Lua debaixo dos pés e com uma coroa de doze estrelas na cabeça.”

 

 

Jesus a Alexandrina

«Eu vou dizer-te como vai ser feita a consagração do mundo à Mãe dos homens e minha Mãe Santíssima. Amo-a tanto! Será em Roma, pelo Santo Padre, consagrado a Ela o mundo inteiro e depois pelos padres em todas as igrejas do mundo, sob o título de Rainha do Céu e da Terra, Senhora da Vitória. Se o mundo corrompido se converter e arrepiar caminho, Ela reinará e a Vitória por Ela será ganha.» (C.M.P.; 1936)

Alexandrina «Vós sois a Mãe de Jesus, a Filha do Padre Eterno, a Esposa do Espírito Santo, a Rainha do Céu e da Terra, e eu uma criatura vossa, filha do vosso Jesus!. (S.A.; 1947)

 

 

Florinha (8): «Por amor de Jesus e para obsequiar a querida Mãezinha do Céu, sofrerei tudo para que Ela seja amada e querida por todos os que vivem e hão-de ao fim dos séculos, e que em breve a Ela seja consagrado o mundo inteiro.»

 

 

Três Ave Marias

Consagração a Nossa Senhora

Salve Rainha

Mistérios Gozosos

 

1º Mistério gozoso | Anunciação do Anjo a Nossa Senhora

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 1, 28-31)

“Ao entrar em casa dela, o anjo disse-lhe: «Salve, ó cheia de graça, o Senhor está contigo.» Ao ouvir estas palavras, ela perturbou-se e inquiria de si própria o que significava tal saudação. Disse-lhe o anjo: «Maria, não temas, pois achaste graça diante de Deus. Hás-de conceber no teu seio e dar à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus.”

 

 

Alexandrina

«Ave Maria, cheia de graça! Eu vos saúdo, ó cheia de graça! Soberana Rainha do Céu e da Terra, Mãe dos pecadores, eu, a mais indigna de todas as vossas filhas, vos agradeço de todo o coração, ó Santa Mãe de Deus, por terdes consentido que o meu amabilíssimo Jesus encarnasse em vossas puríssimas entranhas para redenção da humanidade. Sim, minha Mãezinha, encarnar, nascer, viver trinta e três anos no mundo e por fim morrer numa cruz pelos miseráveis filhos de Eva! Entenda quem puder tantos excessos de amor, que eu por mim só tenho que confundir-me e lamentar este meu pobre coração por não ter correspondido a tanta bondade dos meus dois queridos amores, Jesus e Maria! A mais indigna das vossas filhas.”» (A.)

 

 

Florinha (20): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo para só pensar em Jesus e Maria.»

 

 

2º Mistério gozoso | Visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 1, 41-45)

“Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Então, erguendo a voz, exclamou: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? Pois, logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio. Feliz de ti que acreditaste, porque se vai cumprir tudo o que te foi dito da parte do Senhor.”

 

 

Alexandrina

«Magnificat anima

Alegra-te, alma minha e reverente, e reverente adora o teu Senhor!

Eu Te adoro, eu Te adoro, ó Jesus, ó Jesus! (…)

A Ti, a Ti, ó Jesus Te sejam dadas honras, Jesus, honras, Jesus, a cada momento!» (E.; 1941)

Jesus «Que belezas, que encantos. Eu sou o Artista Divino, trabalho em ti e em ti opero os maiores prodígios.» (S.A.; 1945)

 

 

Florinha (5): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo para obter um amor doido a Maria Santíssima.»

 

 

3º Mistério gozoso | Nascimento de Jesus no Presépio de Belém

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 6, 6-11)

“E, quando eles ali se encontravam, completaram-se os dias de ela dar à luz e teve o seu filho primogénito, que envolveu em panos e recostou numa manjedoura, por não haver lugar para eles na hospedaria.

Na mesma região encontravam-se uns pastores que pernoitavam nos campos, guardando os seus rebanhos durante a noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes, e a glória do Senhor refulgiu em volta deles; e tiveram muito medo. O anjo disse-lhes: «Não temais, pois anuncio-vos uma grande alegria, que o será para todo o povo: Hoje, na cidade de David, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias Senhor.»”

 

 

Alexandrina

«Junto do Seu presépio poderemos encher os nossos corações, tão cheios do que é do mundo e tão vazios do que é de Deus. Vamos, vamos aprender com Jesus Menino a cumprir a vontade do Seu Pai que está no Céu! Vamos aprender a praticar a caridade, a amar as humilhações e os desprezos, o silêncio e a pobreza! O Rei do Céu, o Senhor de toda a Terra, fez-se o mais pequenino entre os Homens. Aprendamos d’Ele e peçamos-Lhe para nós, para as nossas famílias, toda a graça, pureza e amor, coragem e força para abraçarmos a cruz com força, a alegria e heroísmo dos santos!»

(Trecho de uma carta à Sra. Ana Pimenta Machado; Natal de 1948)

 

 

Florinha (4): «Por amor de Jesus e de Maria Santíssima, sofrerei neste dia pelo bom êxito das missões, para que em breve ressoe dum cantinho ao outro do mundo a palavra de Jesus, única Verdade.»

 

 

4º Mistério gozoso | Apresentação do Menino Jesus no templo de Jerusalém e purificação de Nossa Senhora

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 2, 28-32)

“Simeão tomou-o nos braços e bendisse a Deus, dizendo:

«Agora, Senhor, segundo a tua palavra,

deixarás ir em paz o teu servo,

porque meus olhos viram a Salvação

que ofereceste a todos os povos,

Luz para se revelar às nações

e glória de Israel, teu povo.»”

 

 

Alexandrina

«Mãezinha, querida Mãezinha, dói-me o meu coração ao ver as espadas que ferem o teu! Mãezinha, Mãezinha, pede sempre o perdão a Jesus; diz-lhe que esqueça as ofensas dos pecadores! Mãezinha, pede para o mundo inteiro a paz e amor! Mãezinha, compadece-te de nós! Pede a paz, Mãezinha basta de guerra! Mãezinha, com o teu amor põe termo a tanto mal! Mãezinha, abençoa-me e dá a tua graça ao mundo inteiro! Mãezinha, dá-me o teu amor! Mãezinha, prepara-me para o teu Jesus!!!...» (E.; 1941)

 

 

Florinha (22): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, guardarei silêncio.»

 

 

5º Mistério gozoso | O Encontro do Menino Jesus no Templo, entre os Doutores

 

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 2, 46-49)

“Três dias depois, encontraram-no no templo, sentado entre os doutores, a ouvi-los e a fazer-lhes perguntas. Todos quantos o ouviam, estavam estupefactos com a sua inteligência e as suas respostas. Ao vê-lo, ficaram assombrados e sua mãe disse-lhe: «Filho, porque nos fizeste isto? Olha que teu pai e eu andávamos aflitos à tua procura!» Ele respondeu-lhes: «Porque me procuráveis? Não sabíeis que devia estar em casa de meu Pai?»”

 

 

Alexandrina

«Creio em Deus Pai Todo-poderoso. Meu Deus, sabeis que eu Vos amo, ou melhor, creio em Vós e só Vós sabeis quanto desejo amar-Vos. Deixai-me enlouquecer por Vosso amor e fazei que em tudo morra a minha vontade, o meu querer, o meu eu para Vós e só Vós viverdes, meu Jesus.» (S.A.; 1946)

 

 

Florinha (11): «Por amor de Jesus e de minha Mãezinha do Céu, sofrerei hoje tudo pelo meu Pai espiritual, pela minha família e pelas necessidades por que mais se interessa e lhe são mais recomendadas.»

 

 

Três Ave Marias

Consagração a Nossa Senhora

Salve Rainha

Mistérios Dolorosos

 

1º Mistério doloroso | Agonia de Jesus no Horto das Oliveiras

 

Do Evangelho de S. Mateus (Mt 26, 36-38)

“Entretanto, Jesus com os seus discípulos chegou a um lugar chamado Getsémani e disse-lhes: «Sentai-vos aqui, enquanto Eu vou além orar.» E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. Disse-lhes, então: «A minha alma está numa tristeza de morte; ficai aqui e vigiai comigo.»”

 

 

Alexandrina

«No Horto, foram os nossos corações espremidos até à ultima gota sobre o cálix da amargura; todos os espinhos os feriam; tudo ali convidada ao silêncio, à tristeza e à morte. Vi o que já há muito não tinha visto; as próprias oliveiras do Horto com a sua vasta folhagem muito verde como que a cobrir Jesus, a ser testemunha do Seu sofrimento e como que se d’Ele compadecesse.» (S.A.; 1949) «Ó paixão, ó dor e amor de Jesus, que não és conhecida.» (S.A.; 1945)

 

 

Florinha (3): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo pelos pecadores que me estão muito recomendados.»

 

 

2º Mistério doloroso | Flagelação de Jesus

 

Do Evangelho de S. João (Jo 19, 1-3)

“Então, Pilatos mandou levar Jesus e flagelá-lo. Depois, os soldados entrelaçaram uma coroa de espinhos, cravaram-lha na cabeça e cobriram-no com um manto de púrpura; e, aproximando-se dele, diziam-lhe: «Salve! Ó Rei dos judeus!» E davam-lhe bofetadas.”

 

 

Alexandrina

«Nesta manhã, senti-me ajoelhada e presa à coluna. Uma chuva de açoites caía sobre o meu corpo e outra chuva de pedaços da minha carne e gotas do meu sangue caíam à minha volta deixando manchado de sangue o solo e os que me rodeavam.» (S.A.; 1945)

 

 

Florinha (4): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo por todos os pecadores do mundo.»

 

 

3º Mistério doloroso | Coroação de espinhos

 

Do Evangelho de S. Mateus (Mt 27, 27-30)

“Os soldados do governador conduziram Jesus para o pretório e reuniram toda a coorte à volta dele. Despiram-no e envolveram-no com um manto escarlate. Tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e uma cana na mão direita. Dobrando o joelho diante dele, escarneciam-no, dizendo: «Salve! Rei dos Judeus!» E, cuspindo-lhe no rosto, agarravam na cana e batiam-lhe na cabeça.”

 

 

Alexandrina

«Vi a Sua Sacrossanta Cabeça coroada de espinhos que davam ao Divino Corpo de Jesus um banho de sangue.» (S.A.; 1949) «Cingiram-se à minha cabeça o capacete dos espinhos que me causaram tanta dor e quase me faziam desnortear; e o coração quase deixava do palpitar.» (S.A.; 1946)

 

 

Florinha (10): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei sem me queixar.»

 

 

4º Mistério doloroso | Jesus carrega a Cruz até ao Calvário

 

Do Evangelho de S. Mateus (Mt 15, 20-22)

“Levaram-no, então, para o crucificar. Para lhe levar a cruz, requisitaram um homem que passava por ali ao regressar dos campos, um tal Simão de Cirene, pai de Alexandre e de Rufo. E conduziram-no ao lugar do Gólgota, que quer dizer ‘lugar do Crânio’.”

 

 

Alexandrina

«Hoje, pelas ruas tristes que conduziam ao Calvário, eu caminhei com Ele. Senti o rosto ferido por agudíssimas pedras; senti o rancor, o ódio que me arrastava e maltratava a ponto de não sentir a vida humana, mas senti outra vida mais alta, que era a vida da cruz. Era essa vida enleada em amor que me levava ao cimo da montanha…» (S.A.; 1946)

 

 

Florinha (17): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo pelas Dores de Nossa Senhora.»

 

 

5º Mistério doloroso | Crucifixão e morte na Cruz

 

Do Evangelho de S. João (Jo 19, 30)

“Quando tomou o vinagre, Jesus disse: «Tudo está consumado.» E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.”

 

 

Alexandrina

«Senti como se fosse eu mesma a deitar-me sobre o madeiro e a estender as mãos e os pés para ser crucificada. Era um abraço eterno a cruz, a obra da redenção.» (S.A.; 1950) «Estava Jesus para expirar, fez-se noite no Calvário, a terra tremeu e um brado dolorosíssimo e agonizante ecoou era todo o Calvário ou melhor eu senti como se ele ecoasse no mundo inteiro e este todo estremecesse. Expirou Jesus…» (S.A.; 1949)

 

 

Florinha (12): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo em memória da Paixão de Nosso Senhor.»

 

 

Três Ave Marias

Consagração a Nossa Senhora

Salve Rainha

Mistérios Luminosos

 

1º Mistério luminoso | Batismo de Jesus no rio Jordão

 

Do Evangelho de S. Mateus (Mt 3, 13. 16-17)

“Então, veio Jesus da Galileia ao Jordão ter com João, para ser baptizado por ele. Uma vez baptizado, Jesus saiu da água e eis que se rasgaram os céus, e viu o Espírito de Deus descer como uma pomba e vir sobre Ele. E uma voz vinda do Céu dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado.»”

 

 

Alexandrina

«O Vosso Divino Sangue não pode ser derramado inútil? É tão grande o número que não quer lavar-se nesse Sangue purificador? Escutai, escutai, pecadores a voz do Vosso Deus? Chama-Vos para o Seu Divino Coração? Vede um rio de lágrimas que corre dos Seus Olhos Divinos?» (E.: 1940)

«Que dor tão grande! Sinto Jesus como Cordeiro inocente: sinto o mundo como fera feroz a atirar-se a Ele para O ferir sem piedade. Que quadro tão triste ver Jesus tão bom a enfrentar tanta maldade e crueldade.» (S.A.; 1944)

 

 

Florinha (23): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo para obter o amor da Santíssima Trindade.»

 

 

2º Mistério luminoso | Milagre das Bodas de Caná

 

Do Evangelho de S. João (Jo 2, 1-5)

“Ao terceiro dia, celebrava-se uma boda em Caná da Galileia e a mãe de Jesus estava lá. Jesus e os seus discípulos também foram convidados para a boda. Como viesse a faltar o vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: «Não têm vinho!» Jesus respondeu-lhe: «Mulher, que tem isso a ver contigo e comigo? Ainda não chegou a minha hora.» Sua mãe disse aos serventes: «Fazei o que Ele vos disser!»”

 

 

Alexandrina

«A minha alegria está simplesmente, e isso basta, em aceitar e cumprir a vontade de Jesus.» (S.A.; 1945) «Sentia-me assim ferida por um número de corações feitos de pedra de rochedo. Corria por mim o Sangue de Jesus com as lágrimas da Mãezinha que iam cair sobre esses corações, que, mesmo assim, não amoleciam.» (S.A.; 1946)

 

 

Florinha (11): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo pelo que for da vontade de Nosso Senhor.»

 

 

3º Mistério luminoso | Anúncio do Reino de Deus. Um convite à conversão

 

Do Evangelho de S. Mateus (Mt 4, 23-54)

«Depois, começou a percorrer toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, proclamando o Evangelho do Reino e curando entre o povo todas as doenças e enfermidades. A sua fama estendeu-se por toda a Síria e trouxeram-lhe todos os que sofriam de qualquer mal, os que padeciam doenças e tormentos, os possessos, os epilépticos e os paralíticos; e Ele curou-os.»

 

 

Alexandrina

«Convertei-vos pecadores! Chama-vos o Senhor.» (S.A.; 1955) «Convertei-vos! Não ofendais a Jesus, não queirais perdê-Lo eternamente! Ele é tão bom! Basta de pecar! Amai-O! Amai-O!» (S.A.; 1948) «Nem um palmo de terra queria que ficasse sem estas letras: convertei-vos, convertei-vos, pecadores.» (S.A.; 1944)

 

 

Florinha (7): «Por amor de Jesus e da Mãezinha do Céu, sofrerei neste dia pela paz das nações e para que Jesus as converta.»

 

 

4º Mistério luminoso | A Transfiguração de Jesus no Monte Tabor

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 9, 28-29)

“Uns oito dias depois destas palavras, levando consigo Pedro, João e Tiago, Jesus subiu ao monte para orar. Enquanto orava, o aspecto do seu rosto modificou-se, e as suas vestes tornaram-se de uma brancura fulgurante.”

 

 

Alexandrina

«Vi o Menino Jesus, muito belo e luminoso descer duma grande montanha, a vir ao meu encontro.» (S.A.; 1946) «Jesus, sem nenhum sofrimento, cheio de luz e beleza fez passar para o meu coração, como de costume, a gotinha do Seu Divino Sangue.» (S.A.; 1948) «Jesus também não estava sofredor, mas cheio de luz resplandecente.» (S.A.; 1949)

 

 

Florinha (19): «Por amor de Jesus e da minha Mãezinha do Céu, sofrerei neste dia para que seja dada muita honra e glória à Santíssima Trindade e que todos conheçam o Divino tesouro que trazem dentro de si.»

 

 

5º Mistério luminoso | A Última Ceia de Jesus com os Apóstolos e a Instituição da Eucaristia

 

Do Evangelho de S. Lucas (Lc 22, 19-20)

“Tomou, então, o pão e, depois de dar graças, partiu-o e distribuiu-o por eles, dizendo: «Isto é o meu corpo, que vai ser entregue por vós; fazei isto em minha memória.» Depois da ceia, fez o mesmo com o cálice, dizendo: «Este cálice é a nova Aliança no meu sangue, que vai ser derramado por vós.»”

 

 

Alexandrina

«Queria que todos conhecessem aquele mistério de pão e vinho transformados no Corpo e Sangue do Senhor. Que milagre prodigioso! Que abismo insondável de amor! Apesar de se sentir mergulhada nele, não o compreendia para o saber explicar; só o soube sentir, e só no Céu o compreenderei.» (S.A.; 1948) «Vi o doce Jesus abençoar o pão e, naquele momento de amor e de maravilha sem igual, senti que o mundo era outro. Jesus dava-se a Ele em alimento e partia para o Céu e com Ele ficava; aquele amor estendeu-se por toda a humanidade.» (S.A.; 1946)

 

 

Florinha (1): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo para obter um amor doido a Jesus Sacramentado e para que seja amado de todos no Santíssimo Sacramento.»

 

Florinha (6): «Por amor de Maria Santíssima e de Jesus Sacramentado, sofrerei tudo pelos sacerdotes.»

 

 

Três Ave Marias

Consagração a Nossa Senhora

Salve Rainha

Destaques
/imagens/destaques/rsz_anopastoral2016_17.jpg
Agenda
2016-2017
Ano Mariano - Fé Contemplada
14 de setembro
Exaltação da Santa Cruz
13 de outubro 2017
62.º aniversário da morte da Beata Alexandrina
31 de outubro
Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria
Localização

Ver mapa maior
ContactosMoradaHorários

Tel. Igreja: (00351) 252 951 601

Tel. Fundação: (00351) 252 951 264 

Tlm Fundação: (000351) 963 649 183

E-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

Rua Alexandrina Maria da Costa, 21

4570-017 Balasar PVZ

GPS     41º 24' 17'' N    8º 37' 31'' W

Receção da Igreja:

segunda feira a sábado

09h00-12h30 e 14h00-18h00

domingo

09h00 às 12h45 e 14h30 às 18h00 

                                      

Casa da Alexandrina:

Inverno

09h00-12h00 e 14h00-18h00

Verão

Semana - 09h00 às 12h00 e 14h00 às 16h00

Domingo e Dia Santo - 08h00 às 19h00