logotipo /imagens/bandeiras/pt.gif   /imagens/bandeiras/gb.gif   /imagens/bandeiras/it.gif   /imagens/bandeiras/es.gif   /imagens/bandeiras/fr.gif
  
Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8
Apresentação
Palavra do Pároco
Palavra de Deus e revelações privadas
Aparições e revelações
Os Santos e a interpretação da Escritura
Balasar
Beata Alexandrina
História de uma Vida
Missão
Mensagem
Espiritualidade
Mística
Colóquios
Êxtases
Orações
Fátima e Balasar
Alexandrina no mundo
Processo | Glorificação
Serviços
Horários Litúrgicos
Pastoral da Mensagem da Beata Alexandrina
Serviços aos Peregrinos
Peregrinos - Estatísticas
Destaques
Capela da Santa Cruz
Cruz de Cristo
História da Capela S. Cruz
Alexandrina e a Santa Cruz
Fundação
Protocolo
Logótipo
Corpos Gerentes
Arquivo
Notícias
Temas de Reflexão
Meditar e Rezar com a Beata Alexandrina

Oração e Reparação

Fátima

Na segunda aparição do Anjo às crianças, no verão de 1916, o Anjo convida as crianças a orar muito. Conta a Lúcia:

«Passado bastante tempo (12), em um dia de verão, em que havíamos ido passar a sesta a casa, brincávamos em cima dum poço que tinham meus pais no quintal a que chamávamos o Arneiro. (No escrito sobre a Jacinta, também já falei a V. Ex.cia deste poço). De repente, vemos junto de nós a mesma figura ou Anjo, como me parece que era, e diz:

“Que fazeis? Orai, orai muito. Os Corações Santíssimos de Jesus e Maria têm sobre vós desígnios de misericórdia. Oferecei constantemente, ao Altíssimo, orações e sacrifícios.”»

(Memórias da Irmã Lúcia I; pág. 78)

 

 

Os pastorinhos, especialmente a pequena Jacinta, sentia urgência em rezar e oferecer sacrifícios pelos pecadores. A Lúcia descreva-a:

«O que mais impressionou a Jacinta foi a eternidade. Mesmo brincando, de vez em quando, perguntava:

“Mas, olha. Então, depois de muitos, muitos anos, o inferno ainda não acaba?

Outras vezes:

“E aquela gente que lá está a arder não morre? E não se faz em cinza? E se a gente rezar muito por os pecadores, Nosso Senhor livra-os de lá? E com os sacrifícios também? Coitadinhos! Havemos de rezar e fazer muitos sacrifícios por eles!

(Memórias da Irmã Lúcia I; pág. 46)

 

 

No comentário teológico elaborado pelo Cardeal Joseph Ratzinger, então Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, sobre a Mensagem de Fátima, é realçada a oração:

«O que permanece - dissemo-lo logo ao início das nossas reflexões sobre o texto do «segredo» - é a exortação à oração como caminho para a «salvação das almas», e no mesmo sentido o apelo à penitência e à conversão.»

Balasar

Jesus a Alexandrina:

«Se os pecadores fizessem penitência e oração, se eles se emendassem! Pede-lhes, pede-lhes; é Jesus a falar pelos teus lábios, no teu coração.»

(Sentimentos da Alma; 10/12/1948)

 

 

Jesus a Alexandrina:

«Penitência, penitência, sentida oração, oração com amor, com amor.»

(Sentimentos da Alma; 16/07/1954)

 

 

Jesus a Alexandrina:

«Falo por ti, peço por ti. Sou o Mendigo Divino a pedir oração e penitência, a pedir amor. Acode ao mundo. Tende coragem. Tem coragem. Fala às almas.»

(Sentimentos da Alma; 30/07/1954)

 

 

Jesus a Alexandrina:

«Tem coragem, Minha filha, tem coragem. Pede reparação, pede amor, pede penitência com oração pura e abrasada

(Sentimentos da Alma; 09/02/1951)

 

 

Jesus a Alexandrina:

«Minha filha, heroína forte, alegria do Céu, do Céu que é teu, do Céu que te espera para bem breve. Sofre, sofre! Acode ao mundo! Convida-o, depressa, depressa à oração, à penitência, a deixar o pecado, a vir a Mim!»

(Sentimentos da Alma; 24/06/1955)

 

 

Jesus a Alexandrina:

«... diga aos Portugueses que, por muito tempo, façam oração, muita oração, muita penitência e grande reparação.»

(Sentimentos da Alma; 05/03/1949)

 

 

Nos êxtases, Alexandrina reproduz em interrogações o que ouve de Jesus:

«(Jesus) Vinde depressa ó almas escolhidas por Jesus? Fazei penitência, fazei oração? [...]

Peço a todas as almas oração e penitência? Obrigada meu Jesus.»

(Êxtases; 23/08/1940)

 

 

«(Jesus) A penitência e a oração depressa farão descer à Terra todas as bençãos e paz de Jesus?»

(Êxtases; 18/10/1940)

 

 

Destaques
/imagens/destaques/rsz_anopastoral2016_17.jpg
Agenda
2016-2017
Ano Mariano - Fé Contemplada
14 de setembro
Exaltação da Santa Cruz
13 de outubro 2017
62.º aniversário da morte da Beata Alexandrina
31 de outubro
Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria
Localização

Ver mapa maior
ContactosMoradaHorários

Tel. Igreja: (00351) 252 951 601

Tel. Fundação: (00351) 252 951 264 

Tlm Fundação: (000351) 963 649 183

E-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

Rua Alexandrina Maria da Costa, 21

4570-017 Balasar PVZ

GPS     41º 24' 17'' N    8º 37' 31'' W

Receção da Igreja:

segunda feira a sábado

09h00-12h30 e 14h00-18h00

domingo

09h00 às 12h45 e 14h30 às 18h00 

                                      

Casa da Alexandrina:

Inverno

09h00-12h00 e 14h00-18h00

Verão

Semana - 09h00 às 12h00 e 14h00 às 16h00

Domingo e Dia Santo - 08h00 às 19h00