logotipo /imagens/bandeiras/pt.gif   /imagens/bandeiras/gb.gif   /imagens/bandeiras/it.gif   /imagens/bandeiras/es.gif   /imagens/bandeiras/fr.gif
  
Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8
Apresentação
Palavra do Pároco
Palavra de Deus e revelações privadas
Aparições e revelações
Os Santos e a interpretação da Escritura
Balasar
Beata Alexandrina
História de uma Vida
Missão
Mensagem
Espiritualidade
Mística
Colóquios
Êxtases
Orações
Fátima e Balasar
Alexandrina no mundo
Processo | Glorificação
Serviços
Horários Litúrgicos
Pastoral da Mensagem da Beata Alexandrina
Serviços aos Peregrinos
Peregrinos - Estatísticas
Destaques
Capela da Santa Cruz
Cruz de Cristo
História da Capela S. Cruz
Alexandrina e a Santa Cruz
Fundação
Protocolo
Logótipo
Corpos Gerentes
Arquivo
Notícias
Temas de Reflexão
Meditar e Rezar com a Beata Alexandrina

Nome de designação

Escreve D. Jorge Ortiga

«Oficialmente, a nova Beata deve ser designada pelo nome de Alexandrina Maria da Costa, como consta de uma resposta da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, a uma solicitação do ArcebispoPrimaz D. Jorge Ortiga.

Depois do grande acontecimento da beatificação, em Roma, da Alexandrina Maria da Costa — invocada pelo povo como Alexandrina de Balasar — em 25 de abril de 2004, alguns sacerdotes e fiéis manifestaram o desejo de que o nome oficial com que deveria ficar no calendário litúrgico esta glória da nossa Arquidiocese e da Igreja seria o de Beata Alexandrina de Balasar, em vez do que aparecera na instrução do Processo da Beatificação e Canonização: Alexandrina Maria da Costa.

Fazendo-me porta-voz deste legítimo desejo que era também o nosso, como Pastor da Igreja Bracarense, dirigi à Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos — entidade competente neste assunto — um pedido em ordem a obter a indispensável aprovação para o nosso desejo.

Em carta datada de 29 de julho p.p. expunha as razões que me levavam a formular esta petição, sublinhando que era este o tratamento frequente com que os fiéis a ela se dirigiam.

A resposta veio logo em 22 de agosto. Com toda a clareza e deferência, apresentavam-se as orientações a ter presentes na liturgia e devoção. [...]

1.    Atendendo a que em todo o iter da Causa de Canonização, a Postulação designou sempre a jovem com o nome de Alexandrina Maria da Costa, seguindo a praxe de outros Processos;

2.    Considerando que não se costuma usar o lugar na indicação de um santo, a não ser nas figuras da época antiga ou medieval, para facilitar a sua identificação (Martinho de Tours, Francisco de Assis, Catarina de Sena, Rita de Cássia);

3.    Nas orações litúrgicas, a menção do santo não inclui os apelidos nem, eventualmente, o nome da terra mas deve ser usada, sempre, a identificação própria, e por isso, no nosso caso concreto, devemos usar Beata Alexandrina Maria da Costa;

4.    Por outro lado, atendendo a que, “no que diz respeito à devoção e aos usos populares e, nomeadamente, à mudança do nome em função da sensibilidade local, essa é legítima e não exige ratificação alguma da parte da Santa Sé”, poderemos continuar a usar, na pregação e devoção popular, o nome da Beata Alexandrina de Balasar, como nos habituámos durante longos anos.

Convido, dum modo particular, a comunidade diocesana a celebrar, este ano, com grande devoção e alegria, a primeira festa litúrgica no aniversário da sua ida para o Céu - dies natalis - em 13 de outubro, como nos foi indicado pela mesma Congregação.

Recomendo, ainda, aos fiéis da nossa Arquidiocese que tornem conhecida a biografia desta jovem que, para defesa da virgindade, comprometeu a saúde, e se ofereceu generosamente como vítima da Eucaristia e pela conversão dos pecadores. Reconhecendo na Beata Alexandrina um modelo de entrega à vontade de Deus, iremos, também, pedir-lhe uma maior consciencialização da vocação batismal e a graça de muitas e santas vocações sacerdotais, religiosas e missionárias.

Invoquemos a sua intercessão — como Alexandrina Maria da Costa na liturgia ou Alexandrina de Balasar nas devoções — para alcançar de Deus a graça de mais um milagre, para que em breve possamos celebrar a sua canonização.

 

Braga, 3 de outubro de 2004

† Jorge Ortiga - Arcebispo Primaz»

 

(Coord. do Pe. D. Silva Araújo; “Beata Alexandrina – do sofrimento à gloria”;

pág. 56/57)

Destaques
/imagens/destaques/rsz_anopastoral2016_17.jpg
Agenda
2016-2017
Ano Mariano - Fé Contemplada
31 de outubro
Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria
Localização

Ver mapa maior
ContactosMoradaHorários

Tel. Igreja: (00351) 252 951 601

Tel. Fundação: (00351) 252 951 264 

Tlm Fundação: (000351) 963 649 183

E-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

Rua Alexandrina Maria da Costa, 21

4570-017 Balasar PVZ

GPS     41º 24' 17'' N    8º 37' 31'' W

Receção da Igreja:

segunda feira a sábado

09h00-12h30 e 14h00-18h00

domingo

09h00 às 12h45 e 14h30 às 18h00 

                                      

Casa da Alexandrina:

Inverno

09h00-12h00 e 14h00-18h00

Verão

Semana - 09h00 às 12h00 e 14h00 às 19h00

Domingo e Dia Santo - 08h00 às 19h00