logotipo /imagens/bandeiras/pt.gif   /imagens/bandeiras/gb.gif   /imagens/bandeiras/it.gif   /imagens/bandeiras/es.gif   /imagens/bandeiras/fr.gif
  
Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8
Apresentação
Palavra do Pároco
Palavra de Deus e revelações privadas
Aparições e revelações
Os Santos e a interpretação da Escritura
Balasar
Beata Alexandrina
História de uma Vida
Missão
Mensagem
Espiritualidade
Mística
Colóquios
Êxtases
Orações
Fátima e Balasar
Alexandrina no mundo
Processo | Glorificação
Serviços
Horários Litúrgicos
Pastoral da Mensagem da Beata Alexandrina
Serviços aos Peregrinos
Peregrinos - Estatísticas
Destaques
Capela da Santa Cruz
Cruz de Cristo
História da Capela S. Cruz
Alexandrina e a Santa Cruz
Fundação
Protocolo
Logótipo
Corpos Gerentes
Arquivo
Notícias
Temas de Reflexão
Meditar e Rezar com a Beata Alexandrina

Nome de designação

Escreve D. Jorge Ortiga

«Oficialmente, a nova Beata deve ser designada pelo nome de Alexandrina Maria da Costa, como consta de uma resposta da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, a uma solicitação do ArcebispoPrimaz D. Jorge Ortiga.

Depois do grande acontecimento da beatificação, em Roma, da Alexandrina Maria da Costa — invocada pelo povo como Alexandrina de Balasar — em 25 de abril de 2004, alguns sacerdotes e fiéis manifestaram o desejo de que o nome oficial com que deveria ficar no calendário litúrgico esta glória da nossa Arquidiocese e da Igreja seria o de Beata Alexandrina de Balasar, em vez do que aparecera na instrução do Processo da Beatificação e Canonização: Alexandrina Maria da Costa.

Fazendo-me porta-voz deste legítimo desejo que era também o nosso, como Pastor da Igreja Bracarense, dirigi à Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos — entidade competente neste assunto — um pedido em ordem a obter a indispensável aprovação para o nosso desejo.

Em carta datada de 29 de julho p.p. expunha as razões que me levavam a formular esta petição, sublinhando que era este o tratamento frequente com que os fiéis a ela se dirigiam.

A resposta veio logo em 22 de agosto. Com toda a clareza e deferência, apresentavam-se as orientações a ter presentes na liturgia e devoção. [...]

1.    Atendendo a que em todo o iter da Causa de Canonização, a Postulação designou sempre a jovem com o nome de Alexandrina Maria da Costa, seguindo a praxe de outros Processos;

2.    Considerando que não se costuma usar o lugar na indicação de um santo, a não ser nas figuras da época antiga ou medieval, para facilitar a sua identificação (Martinho de Tours, Francisco de Assis, Catarina de Sena, Rita de Cássia);

3.    Nas orações litúrgicas, a menção do santo não inclui os apelidos nem, eventualmente, o nome da terra mas deve ser usada, sempre, a identificação própria, e por isso, no nosso caso concreto, devemos usar Beata Alexandrina Maria da Costa;

4.    Por outro lado, atendendo a que, “no que diz respeito à devoção e aos usos populares e, nomeadamente, à mudança do nome em função da sensibilidade local, essa é legítima e não exige ratificação alguma da parte da Santa Sé”, poderemos continuar a usar, na pregação e devoção popular, o nome da Beata Alexandrina de Balasar, como nos habituámos durante longos anos.

Convido, dum modo particular, a comunidade diocesana a celebrar, este ano, com grande devoção e alegria, a primeira festa litúrgica no aniversário da sua ida para o Céu - dies natalis - em 13 de outubro, como nos foi indicado pela mesma Congregação.

Recomendo, ainda, aos fiéis da nossa Arquidiocese que tornem conhecida a biografia desta jovem que, para defesa da virgindade, comprometeu a saúde, e se ofereceu generosamente como vítima da Eucaristia e pela conversão dos pecadores. Reconhecendo na Beata Alexandrina um modelo de entrega à vontade de Deus, iremos, também, pedir-lhe uma maior consciencialização da vocação batismal e a graça de muitas e santas vocações sacerdotais, religiosas e missionárias.

Invoquemos a sua intercessão — como Alexandrina Maria da Costa na liturgia ou Alexandrina de Balasar nas devoções — para alcançar de Deus a graça de mais um milagre, para que em breve possamos celebrar a sua canonização.

 

Braga, 3 de outubro de 2004

† Jorge Ortiga - Arcebispo Primaz»

 

(Coord. do Pe. D. Silva Araújo; “Beata Alexandrina – do sofrimento à gloria”;

pág. 56/57)

Destaques
/imagens/destaques/rsz_anopastoral2016_17.jpg
Agenda
2016-2017
Ano Mariano - Fé Contemplada
8 e 9 de julho 2017
Festa do Senhor da Cruz
14 de setembro
Exaltação da Santa Cruz
13 de outubro 2017
62.º aniversário da morte da Beata Alexandrina
31 de outubro
Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria
Localização

Ver mapa maior
ContactosMoradaHorários

Tel. Igreja: (00351) 252 951 601

Tel. Fundação: (00351) 252 951 264 

Tlm Fundação: (000351) 963 649 183

E-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

Rua Alexandrina Maria da Costa, 21

4570-017 Balasar PVZ

GPS     41º 24' 17'' N    8º 37' 31'' W

Receção da Igreja:

segunda feira a sábado

09h00-12h30 e 14h00-18h00

domingo

09h00 às 12h45 e 14h30 às 18h00 

                                      

Casa da Alexandrina:

Inverno

09h00-12h00 e 14h00-18h00

Verão

Semana - 09h00 às 12h00 e 14h00 às 16h00

Domingo e Dia Santo - 08h00 às 19h00